Tapete da Europa

Tiago R Cardoso - 11.05.2008

Já aqui referi várias vezes que gosto de “estadistas” e sei quando estou perante alguém de grande gabarito politico.

Aqui vai puro e duro, “Quem está no Governo tem de alinhar pela União Europeia (UE), que já dita 60% das nossas regras económicas. E a UE não está à esquerda. Também não está à direita... Mas a verdade é que a UE não tem uma orientação de esquerda e nós temos de alinhar pela UE.”, Almeida Santos, presidente do PS, em entrevista no "Diário de Notícias".

No mínimo um frase representativa do que é o “zig-zag politico”, considerado para alguns, uma ideologia.

Algumas perguntas e considerações de um pobre cidadão ofuscado perante tão grande intelectual.

“Quem está no Governo tem de alinhar pela União Europeia (UE), que já dita 60% das nossas regras económicas.”
Está obviamente a falar de quem está a governar Portugal ?
É que lá por fora, os grandes tubarões europeus só alinham quando lhes interessa.

“E a UE não está à esquerda. Também não está à direita...”
Está aonde então?
É que ao centro também ainda não a vi.

“Mas a verdade é que a UE não tem uma orientação de esquerda...”
Quer dizer que um partido de esquerda, que não recebe lições de esquerda de ninguém, têm de se chegar para a direita ?

“...e nós temos de alinhar pela UE.”
Espero que o Senhor Almeida Santos saiba a diferença entre alinhar e tapete, alinhar ainda se aceita, agora ser o tapete para a Europa limpar os pés, agradeço mas deixo esse papel para pessoas com essa vocação.

4 comentarios:

Zé Povinho disse...

Não gosto desse ´"pobre" indivíduo que recebe a "miséria" de 700 contos de reforma e ainda se queixa.
Abraço do Zé

cadeiradopoder disse...

Com tanto contorcionismo em tão poucas frases, o Almeida Santos ainda arranja um problema de coluna que o atira para a cama!

antonio disse...

O que o rapaz quer dizer é que temos todos que alinhar com Sócrates, proteger os seus direitos adquiridos, as suas reformas e mordomias, à custa dos direitos da gerações vindouras que pagam isso tudo.

Também eu era pela UE se tal sorte tivesse... Almeida Santos já teve melhores dias, em que a cabeça funcionava de forma lúcida, brilhante por vezes. Hoje é um velho desconfiado protegendo o prato das sopas.

Daniela Major disse...

Eu só gostava de relembrar que este foi o homem que disse que, "não é possivel haver um aeroporto na margem sul, pois, imagine que as pontes são dinamitadas!"

No entanto, numa coisa, só em uma, ele tem razão.
A Europa tem uma grande, uma demasiada influência nos destinos do nosso país. Se é só no nosso, então a culpa é evidentemente dos nosso governantes que tem medo de fazer frente à Europa e também medo de perder a "fonte".

Mas isso já é hábito nos governos portugueses. Afinal de contas, fomos nós que recebemos o Chavéz como se ele fosse um grande democrata. Enfim...já dizia o Raul Solnado..."a gente sujeita-se...."