Plano Estratégico da Habitação o tanas!!!!

Quintarantino - 08.05.2008

Não deixa de ser curioso que um Plano Estratégico esteja a ser quase convertido com algo definitivo.
Falo do Plano Estratégico da Habitação que tem merecido amplo destaque na imprensa de hoje (ouvi falar dele na Antena 1 e na TSF e li no Público - ESTADO VAI DEIXAR DE CONSTRUIR BAIRROS SOCIAIS), sendo que nalguns casos já se anuncia que “o Estado deixa de construir bairros sociais” e que “em vez de mandar construir mais fogos para as 40 mil famílias que têm necessidade imediata de habitação, o Estado deverá dinamizar o mercado de arrendamento e ser ele próprio a adquirir ou arrendar imóveis, para constituir uma bolsa de fogos com que possa resolver algumas das carências habitacionais detectadas”

Vamos lá ver, aqui no Vale do Ave já ouvi falar em planos estratégicos disto e daquilo e a verdade é que a choldra pouco melhorou. Pronto, concedo, nalguns aspectos e casos pontuais a caso melhorou um bocadinho assim, mas no plano global? Está bem está!

No País já quantos planos estratégicos se fizeram?
Levaram a algum lado?


Isso dos planos estratégicos é muito bonito mas é para quem os elabora (geralmente umas pessoas muito sapientes, sabedoras e que recorrem a uma linguagem cerrada e cifrada) e para quem os apresenta (geralmente uns políticos muito sorridentes, engravatados, escoltados e que tudo prometem para depois pouco ou nada cumprirem); já para o comum dos mortais é mais do mesmo, isto é, papel higiénico!

O tal Plano Estratégico também diz que o papel principal da resolução dos problemas habitacionais vai passar para câmaras e que a materialização da estratégia deverá dar lugar a muitas parcerias público-privadas.
Vêem?

No fundo o que estes “pipis” apontam é mais do mesmo: viva a iniciativa privada desde que seja o Estado a pagar a conta!
Quer dizer, todos nós.
Planos Estratégicos assim até eu ...

3 comentarios:

Compadre Alentejano disse...

O Estado devia era de ajudar quem comprou casa, e agora viu os juros "treparem" pelas paredes.
Ajudar o mercado do arrendamento com dinheiros públicos, não concordo.
Um abraço
Compadre Alentejano

Tiago R Cardoso disse...

Interessante, gostei do viva o privado desde que seja o estado a pagar, norma mas muito interessante.

LUIZ SANTILLI JR. disse...

Para mim, país em dificuldade, Plano Estratégico é Burocrata na rua e Profissionais que já comprovaram sua capacidade, no comando da economia e do planejamento!
O resto é conversa fiada prá boi dormir!!