O Requiem Constrangedor do Animal Político

Blondewithaphd - 07.05.08

Que eu não votaria na Sra. Clinton é facto público. Mas que, neste momento, me sinto constrangida com o arrastar penoso e votado ao fracasso da sua campanha, também é verdade.

Agora a Senadora resolveu fazer um auto-investimento de 6.4 milhões de dólares na sua campanha como última tentativa de continuar numa corrida que só ela não vê já naufragou. É triste este canto do cisne (como todos, aliás), mas mais triste é pelo acto público em si.

RIP

4 comentarios:

lusitano disse...

Não me perguntem porquê, que eu não sei, mas a mulher soa-me a falso, a calculista, é uma pessoa fria embora queira demonstrar o contrário.

Fala no povo mas cá para mim só pensa num tipo de povo, que é aquele que lhe interessa e que interessa aos seus interesses.

E eu posso estar completamente enganado, mas é isso que sinto...

Mas como não sou americano, para ela é-lhe igual ao litro o que eu penso dela...e aliás para mim também...

quintarantino disse...

Bem sabem que pensei e penso que Hillary seria melhor solução que qualquer um dos outros.

Quem se tiver dado ao trabalho de ler as suas propostas, e obviamente estivesse bem intencionado, aperceber-se-ia disso.

Penso que para além de uma má organização interna de campanha, a candidata perdeu no confronto com Barak no que tange ao facto de esta não ser novidade junto dos meios de Comunicação Social e do senador ter conseguido apoios mediáticos que contam.

Valha a verdade que, até ao momento, Barak ainda não descolou do sorriso e das ideias pré-concebidas, sem avançar decididamente para conteúdos com substância, mas é de conceder que, por esta altura, já Hillary deveria ter percebido que não vai lá!

E, se tivesse feito já um recuo estratégico, poderia apostar em deixar avançar Barak e esperar que McCain o trucidasse. Só que o tempo de Hillary era agora ou ... nunca e daí que possivelmente lhe custe a admitir que delapidou uma oportunidade única.

Tiago R Cardoso disse...

Estou a prever um "golpe de estado" com o aliciamento dos super-delegados, espero que me engane.

antonio disse...

Dizem as más línguas que a senhora luta por 2012 e para isso precisa que Obama perca...