E?

António de Almeida 23/05/2008

Governo confirmou passagem por Portugal 56 voos de e para Guantánamo

-Entreguem lá um troféu qualquer a Ana Gomes, pode ser uma daquelas condecorações do 10 de Junho, a ver se não recomeça a gritaria sobre Guantanamo. Já o tinha escrito aqui, na guerra da civilização contra a barbárie, Portugal não poderia ficar neutral, escolheu e bem um lado, com todas as consequências que daí resultam. Lamento que algum inocente possa ter sido por engano encarcerado em Guantanamo, mas escumalha talibã, membros da al-qaeda, terroristas que atentam contra a civilização praticando crimes contra a Humanidade, lamento mas não têm direitos. Direitos deveriam ter tido e não tiveram as vítimas desses animais, no WTC, em Madrid, Londres, Bali, Casablanca e teriam sido muitos mais se a civilização cobardemente ficasse tranquila á espera do arrependimento, Guantanamo foi, é, infelizmente um mal necessário, como os bombardeamentos da Alemanha e Japão na 2ª guerra mundial. Por vezes a Humanidade é obrigada a enfrentar estes dilemas, mas não o fazer, não enfrentar os nossos inimigos seria infinitamente pior.

12 comentarios:

antoni115 disse...

ó tenho pena que Vc nao fosse num desses voos...nao se perdia nada. seguro...gostaria de ve-lo gritar ...Eu???até nem estava nos states...Vc deve ser um dos defensor dos direitos da treta...haja pachorra...porque nao se dedica ao canto ou ao ssobio se nao tem voz???

mac disse...

Sempre achei esta polémica em relação aos voos de Guantanamo uma hipocrisia. Acredito que os presos sejam mal tratados e os direitos humanos não sejam respeitados, mas é como o António disse: também não tiveram respeito pelos inocentes que foram assassinados. E depois, quem acredita que uma confissão tirada a terroristas, possa ser tirada com festinhas? É claro, e não podemos ser hipócritas, que tem de ser tirada à força.
Se algum dia alguém tivesse a certeza que iria haver uma bomba no Metro de Lisboa, e se um terrorista preso pelas autoridades soubesse o dia e a hora, toda a gente exigiria que se usasse todos os meios para arrancar essas informações...

Daniela Major disse...

Está bom...gostei.
O texto que está no meu blog tem as mesmas linhas que este.

Carol disse...

Que bem! Como eles são ordinários, então sejamos iguais ou piores?!
Não podia estar mais em desacordo com isto!

António de Almeida disse...

-Quando me convencerem que existe um pingo de Humanidade em Bin Laden, quando me convencerem que teria sido possivel conversar civilizadamente com Adolf Hitler evitando o holocausto e milhões de mortos na II guerra mundial, retiro o que aqui afirmei. Até lá lamento, mas não consigo perceber como será possivel estabelecer o diálogo com estes animais, e desta vez nem vale a pena invocarem o Iraque, aconteceu em 2001, e W. Bush tinha tomado posse há 6 meses apenas, ainda não tinha começado o seu chorrilho de disparates.

Carol disse...

Os animais também não sabem o que é o diálogo, mas não é por isso que me comporto como eles!

Na sua lógica, as nossas vítimas merecem todo o respeito, mas do outro lado ninguém o merece! Se calhar, do lado de lá, elas também existem ou isso nunca lhe passou pela cabeça?!

Carol disse...

E quanto ao termo "animais" que tanto gosta de usar, não se esqueça que todos nós somos! Claro, uns mais racionais do que outros...

Tiago R Cardoso disse...

A minha discordância vai pelo desrespeito pelas pessoas, seja elas quias forem, tenham feito o que tenham feito.

Para sermos "melhores" temos de nos portar com altura, senão seremos iguais a elas.

Adoa disse...

Estou longe de oncordar contigo. Desculla mas esses "terroristas" quem os criou foram os americanos e estes sim, são os grandes TERRORISTAS do Mundo. Impoem as suas politicas ao resto do rebanho e todos dizem Ámen...

Anónimo disse...

Defende que temos de fazer igual a eles ?

mac disse...

Carol, Tiago e demais: só deixo uma pergunta. Imaginem que os vossos filhos ou os vossos pais viajavam no Metro de Lisboa, ou nos cacilheiros. E que precisamente nesse dia, havia um atentado e esses entes queridos faleciam (o diabo eja surdo e mudo...). Será que o vosso discurso continuava igual?

Paulo Vilmar disse...

Que tristeza ler este texto no belo Idéias soltas. O que está aqui não está solto, está muito bem preso, aconchavado com o que há de pior no mundo, com os vingativos! Tenho certeza que Carol, Tiago e os demais, nunca concordariam com nenhuma morte, nem deixaram de sofre com as mortes que aconteceram, mas também sei que não deixariam de serem humanistas, pela mesma razão! Sinto em cada palavra escrita neste texto que hora comento, um rescentimento e um ódio da humanidade, que assusta. Escorre fel, deste espaço, defender Guantânamo é defender a podridão, o que temos de pior como formas de governo e se, o governo de Portugal ,de alguma forma participa desta ridícula farsa, mais uma razão para entender os dados estatísticos que colocam milhões de portugueses no limite da miséria. Eles, sem nenhuma preocupação social, tiram a máscara e mostram suas verdadeiras faces. Pobre Portugal, chocou o ovo da serpente.