Conclusão tardia

António de Almeida - 08.05.2008

PUBLICO - Urbanismo em Lisboa: grupo de trabalho propõe separar fiscalização do licenciamento e planeamento

Numa Câmara Municipal, qualquer departamento não pode em simultâneo controlar o planeamento, licenciamento e fiscalização de todas as matérias de urbanismo, espanta-me que tenha sido necessário chegar a 2008 para obter tal conclusão. Nem é uma questão de luta política entre a actual e a anterior maioria, a questão já vem de trás, muito de trás, provavelmente até terá décadas, mas é por estas e por outras que nascem como cogumelos determinadas construções que ao passarmos por elas perguntamos a nós próprios, como é possivel terem autorizado isto? Em Lisboa exemplos não faltam!

5 comentarios:

Carol disse...

Se fosse só em Lisboa...

C Valente disse...

É os compadrios, e quanto maior for o empreendimento mais facilidades, velja-se temos urbanizações e outras construções, que depois de construidas, deixam os arruamentos por fazer e outras situações ainda piores
Saudaçõe amigas

Tiago R Cardoso disse...

não é só em Lisboa, tem aqui locais perto que não sei como foi possível se construir ali.

João Castanhinha disse...

Colégios de Arquitectura regionais como os nossos vizinhos, separação do urbanismo e licenciamento do poder político, tantos bons exemplos por esse mundo fora e teimamos em improvisar, esse relatado, mais um que nada vai resolver.

LUIZ SANTILLI JR. disse...

São os Burrocratas re-inventando a roda!!!
Essas coisas já foram resolvidas pelas economias desenvolvidas, é só copiar que dá certo!
Agora, deixar nas mãos de Burrocratas, vai dar merda!!