"Um palco e um país" - Fraca peça de teatro, fracos protagonistas, fraco guião.

Ultimamente tenho escrito alguns textos em tom irónico, alguns compreendidos na sua essência, noutros apenas apanhados os exemplos que lá estão no meio.

Claro que não se aprende tudo em poucos meses, mas agradeço aos meus professores que muito me têm ajudado no desenvolvimento da escrita propriamente dita; e como tenho a mania, continuarei a aprender e a tentar melhorar cada vez mais.

Isto vem a propósito de ter tentado "pegar" num tema e tentá-lo transformar num texto irónico; aliás, tinha vários temas, mas achei que era impossível transformar semelhantes notícias, pois elas próprias eram demasiado irónicas... bem, e resumindo, neste caso a realidade ultrapassou a ficção.

Em bruto, "Avelino Ferreira Torres está com sorte: a principal testemunha que o incrimina por corrupção, extorsão, peculato de uso e abuso de poder, enquanto presidente da Câmara do Marco de Canaveses, José Faria, fugiu para o Brasil e já manifestou a intenção de não comparecer no dia 16 – data para a qual está agendado o início do julgamento."

Ou seja, o individuo que o acusou de tudo aquilo, tentou várias vezes suicidar-se, mudou várias vezes de versão e que agora estava com graves problemas financeiros, oriundos de enormes dívidas, subitamente pediu férias na Câmara do Marco de Canaveses, que foi naturalmente aceite e sem ter um único tostão no bolso, comprou um bilhete de avião e foi viver para o Brasil.

A realidade equipara-se à ficção.

Outro momento de ficção, mas no limite do surrealismo.

Segundo a acusação, em Gondomar uma sociedade constituída por um filho do Senhor Valentim Loureiro, comprou um terreno classificado como Reserva Agrícola Nacional, por um milhão de euros.

A Câmara, presidida pelo Major, transformou o terreno em zona de construção e o terreno foi vendido por quatro milhões.

Uma ficção "capaz de fazer corar de vergonha as pedras da calçada", como diz e tão bem o povo, mas que para alguns é normal.

Afinal, não seremos nós meros espectadores nesta peça de teatro, em que se transformou este país?

Teremos algum dia capacidade de deixarmos este papel menor de simples espectadores, de escrevermos nós próprios o guião desta peça, de colocar estes fracos actores como José Sócrates, Filipe Menezes, Paulo Portas e o resto dos "canastrões" que andam por ai armados em estrelas, para fora deste teatro?

Não gosto desta peça, quero o dinheiro do bilhete de volta!

27 comentarios:

lusitano disse...

Tiago
Tens toda a razão e como muito bem dizes somos meros espectadores numa peça que foi feita para envolver os espectadores, que assim sendo também devem ser actores na parte que lhes toca.
O problema é que uns batem palmas porque gostam, outros batem palmas porque os outros também batem, outros porque é politicamente correcto, outros porque querem um lugar no palco, outros porque estão distraidos...
Depois há aqueles que quanod chegam a hora de bater palmas, ou não, vão à casa de banho, numa de "isto não é nada comigo, eu não vi, eu não sei, eu não me importo"...
Depois há os que não batem palmas porque querem substituir os actores do palco, os que não batem palmas porque nunca batem, os que não batem palmas porque não há peça que lhes agrade...
Depois ainda há uns que se chateiam e insistem e protestam porque a peça é de todos e todos devem concorrer para o êxito da mesma e todos são co-responsáveis pelo falhanço da mesma, mas estes são poucos, (nem eu sei se estou entre eles), mas são aqueles que podem fazer da peça um êxito para o "teatro" que é este nosso país.

António de Almeida disse...

-No primeiro caso, a agência de viagens terá sido a mesma que enviou Carlos Calheiros para o Brasil? No segundo caso, provavelmente o Tiago estará a ser mauzinho, não conheço o terreno, mas irá ver que o mesmo servirá para construir algum edifício de interesse público, pelo qual o estado pagará bom dinheiro.

Sniqper ® disse...

Caro Tiago,
Uma boa pergunta a sua... "se de facto algum teremos ou não capacidade de deixarmos este papel menor de simples espectadores..., tem uma resposta simples, NÃO.
É simples pela razão que é simples. E essa simplicidade traduz-se no encolher de ombros, na resignação, no deixa andar sem questionar o que nos obrigam a fazer, no pagar impostos e não acompanhar o destino que os mesmos levam, e tudo o resto que se sabemos e fazemos que não sabemos. Por tudo isso e muito mais o nosso lugar de espectadores é pago, infelizmente.
Pergunto eu, como cidadão a razão de ter de pagar impostos para tudo, por exemplo:

- Trabalho, pago IRS, porquê?
- Trabalho, pago IRS e depois recebo porque descontei em excesso, porquê?
- Se me atraso pago juros e ao contrário, não recebo, porquê?
- Vou fazer umas compras pago IVA, porquê?
- Abro uma empresa pago IVA, IRC, IRS, porquê?
- Compro uma casa, pago IMI, porquê?
- Abro a torneira pago a água que consumo, acrescida de impostos para drenagem, tratamento e residuos sólidos, porquê?
- Acendo a luz pago a luz que consumo acrescida de impostos para meios de comunicação e afins, porquê?
- Compro um carro, e pago IA e IVA, imposto sobre imposto, porquê?
- Recebo o vencimento através do banco pago custos de suporte de conta e mais uns quantos, porquê?

E muito mais poderia continuar a perguntar "PORQUÊ", mas será que vale a pena? Não, porque a resposta é simples, pago para sustentar um governo que esbanja o que recebe em tudo menos no que devia, pago para ver e ouvir muita gente falar contra mas que recebe do mesmo saco, pago para poder viver da forma que eles me deixam sobreviver e, se por acaso me esquecer simplesmente de pagar um euro que seja de um imposto qualquer fico a viver debaixo da ponte, isto no caso de não ter o dito euro acrescido dos juros de mora para pagar a penhora inerente ao meu esquecimento.
Será que milhares de anos de história ainda não serviram para nos ensinar? Será que nunca leram nos ditos livros que os belos dos ricos penalizavam com impostos os que trabalhavam sol a sol a terra para se sustentar, enquanto eles nos seus ricos palácios faziam festas de arromba.
Qual a diferença desses para os de hoje? Nenhuma, como tal fomos, continuamos e seremos sempre meros espectadores simplesmente pela nossa cobardia e aceitação nas migalhas que nos atiram como compensação.
Esta é a verdade, o resto é um pesadelo, porque os sonhos, esses quando são bons lutam-se por eles, no resto é escusado sequer pensar que algum dia como o Tiago diz... Não gosto desta peça, quero o dinheiro do bilhete de volta!,
jamais meu caro, o pesadelo veio para ficar e só vai acabar quando o Mundo tiver esse mesmo destino.

Dalaila disse...

e ainda por cima de má qualidade, onde os protagonistas são de facto uns indiscritiveis

Carol disse...

Com que então queria o dinheiro de volta?!Vá pedir a outra porta, que aqui não há lugar a devoluções!

joshua disse...

Caro Tiago, aliás caríssimo amigo de abraço e empatia Tiago, na medida em que sejam possíveis esses atropelos e não haja qualquer espécie de rebelião concertada, uma desarranjo de intestinos na imprensa sensacionalista, protestos acesos, vergonha pública e publicitada num povo plácido como o nosso, eles repetir-se-ão ad nauseam.

A não ser o nosso bravo Tarantino, de boa cepa, germinado num outro continente e País e noutra cultura, e outros Portugueses como ele igualmente gerados fora aqui do rectângulo, com um apurado sentido comparativo e bom gosto legislativo e crítico, estamos em média condenados a enfardar e a amouchar. O mal é quando gente assim bem formada não é ambiciosa e não arrisca um pouco mais, mandando para o caralho quem a destrata e menospreza, odiando-os, mantendo-os apenas pela extrema competência e não por um conjunto alargado de boas características gerais, entre elas, a frontalidade, a sinceridade, a equidade.

Por mim, a minha indignação não tem limites e o meu desgosto é igualmente profundo e em lanho-laceração transversal: começa no ombro direito e termina na virilha esquerda, tem um centímetro de profundidade e sangra. À parte as minhas próprias responsabilidades que foi viver num sincero Céu tranquilo boa parte da minha vida, confiante, pois a pseudodemocracia era deixar correr o marfim, o País culposo, nepótico, danososo, corrupto, norte-americanóide na Saúde, de repente hiper-mega-ultra-neo-liberalódista em quase tudo de esta legislatura sem Moral, anda a matar-me softly.

Se me permites, considero que boa parte dos comentadores aqui, costumeiros como eu, é boa amostra de um lado muito seco português, do favor que paga o favor, da inveja que se transforma num sorriso amarelo impostor sempre fiel e é bom por vezes peneirar a alma e a resistência de esta gente fria, partindo para cima dela, perdendo com ela um tempo demasiado precioso para gastar com ela.

Que se fodam todos os que são frios, amorfos, neutros, alheados, que nunca estendem o braço e nunca tomam partido e nunca arriscam nada com ninguém e, sobretudo, que te infralêem, pecado dos pecados, porque ser mal lido, superficialmente lido, é por vezes pior que ser maldito e malquisto e estar morto e enterrado.

Enfim, meu amigo, vale a pena escolher. Tu o sabes. Eu o sei. E digestivamente brindo a isso por ti e contigo!

PALAVROSSAVRVS REX

quintarantino disse...

Eu não quero o dinheiro, nem quero bilhete, nem quero nada ... queria apenas que me tirassem daqui já!

Não sendo possível, que ousemos mudar. Sou pessimista, mas não tanto como o Sniqper que não lobriga luz ao fundo do túnel.

Mesmo que seja no cataclismo que anuncia, algo haverá de mudar!

Compadre Alentejano disse...

Não tenho dúvidas que o Avelino "calçou" uns patins ao José Faria, a testemunha, e mandou-o para o Brasil. O Tribunal, com da testemunho nada +pode fazer e absolve o Avelino. O guião está feito, não há que enganar...
Quanto ao "Sô" Zé e outros políticos, é metê-los dentro de um barco e mandá-los também para o Brasil. Não fazem falta nenhuma...
Um abraço
Compadre Alentejano

Blondewithaphd disse...

Primeiro: Alguém já viu o "Público" de hoje? Pág. 2, caderno P2. Parabéns!

Segundo: VENDO UNS QUANTOS HECTARES DE TERRENO AGRÍCOLA! BOAS VISTAS, TERRA PLANA, AUTORIZAÇÃO DE CONSTRUÇÃO DE MORADIA UNIFAMILIAR. MUITA ÁGUA, EXCELENTE LOCALIZAÇÃO. 1 MILHÃO DE EUROS, NEGOCIÁVEIS!!!!

Carol disse...

Eu já vi, Blondie e dei os meus parabéns de forma mais privada.

Quanto ao terreno, terias que baixar o preço.

Sniqper ® disse...

Caro Quin,
Então eu sou o tal...que não lobriga luz ao fundo do túnel..., pois então que seja, mas antes disso veja o que se passa do outro lado do oceano...

AS VERGONHAS DE ESTADOS DITOS DEMOCRÁTICOS: VENHA A NÓS O VOSSO DINHEIRO....

Meteu-se com eles... Lá como cá!... A ser verdade… Foi marcada!...http://www.youtube.com/watch?v=v14lDChKnZA

Depois sou eu que invento!

Sniqper ® disse...

Faltou um pequeno apontamento no meu comentário anterior, simples.

Quantos são os jornalista portugueses a terem esta coragem?

Que eu conheça, uma mão só chega para os contar, mas claro os outros tem família para sustentar, como tal é ouvir e calar.
Comunicar só o que lhes colocam na frente o resto é para comentar no café da esquina, lindo!!!

Tiago R. Cardoso disse...

Lusitano,
para mim esta peça é um desilusão, se calhar à um ano atrás nem ligaria nenhuma, mas hoje sinto um desejo de jogar fora tudo e todos, acabar com um pobre guião, que tem levado esta peça um pobre audiência e a um fugir cada vez mais desta plateia, procurando novos e melhores palcos.

António de Almeida,
e mesmo que ali seja construido a melhor das obras deste regime, três milhões de lucro ninguém tira aqueles senhores.

Tiago R. Cardoso disse...

Sniqper,
concordo com tudo o que disse, como para si , para mim também o panorama está triste e escuro, também eu faço as mesmas perguntas, também eu me senti e sinto desanimado com isto tudo.

Como já escrevi e afirmei aqui e em outros lados, chega de remendar o sistema e esta´na altura de construir algo de novo, esta na altura de cortar com o passado e começar algo de novo, sem os tiques deste passado negro.

Tenho a esperança que esta plateia acorde a tempo.

Dalaila,
queria dizer a amiga, indescritíveis "canastrões", que representam mal e chateiam o publico.

missixty disse...

Xiii, estas foram fortes, mas é verdade tudo o que dizes!
Acreditas que já almocei em casa do Valentim Loureiro? Era amiga da filha dele, da Daniela, rapariga por sinal, muito atinada e boa aluna! Não sei a quem saiu!!! lol
Eu cheia de etiquetas à mesa, meia envergonhada perante a personagem pública e não é que quando ele prova a comida, desata numa data de impropérios, dignos de fazer corar um carroceiro!!! Ai, se a minha mãezinha ouvia aquilo!!! lol
Penso que nem é preciso dizer mais nada....para mim não foi novidade, depois mais tarde o que aconteceu!!
Mas digo-te que mesmo o filho, era um excelente rapaz, vocalista dos Ban, bom aluno, formado em advocacia, tinha uma namorada bem gira, com quem casou! O que a vida e a ganância, faz ás pessoas...uma pena!
beijinhos e desculpem lá a minha ausencia nos comentários! A partir de Junho vou andar mais aasídua que é quando acaba o meu curso de fotografia!

Tiago R. Cardoso disse...

Carol,
podem não dar devoluções, mas em 2009 faço questão de lhes dar o troco, de mim não levam, nem levarão mais nada, seja de que quadrante forem, enquanto forem estes actores, estarei sempre na primeira fila para os apupar.

Joshua,
tenho a esperança que isto melhor, que deixemos de ser uns meros erros no sistema, que nos prejudica no final do mês, que não nos ponha de lado depois de tantos anos a fazer o que gostamos.

Tenho a esperança que sejamos lidos e compreendidos para alem do superficial, como eu escrevi, ouvir o que nos vai não alma e que não sejamos lido e escutados só pelo aquilo que está nas letras.

Tiago R. Cardoso disse...

Quintarantino,
meu amigo e companheiro, não quero que me tirem daqui, quero que tirem estes actores daqui, estou farto deles.

Excelente a transcrição feita hoje no Jornal Publico, da teu excelente texto de ontem.

Compadre Alentejano,
amigo Compadre, coitados dos brasileiros, país que eu gosto muito, problemas têm eles, imagine mandar para lá esta cambada toda.

Alem disso não acha que o Brasil é perto demais ?

Tiago R. Cardoso disse...

Blondewithaphd,
vi sim senhor, o nosso cineasta avisou-me e eu fui comprar, o que fazer sou vaidoso, vou andar por ai a mostrar a toda a gente.

Nem foi preciso o anuncio, o comprador arranjou um procurador para a proprietária, claro que era uma amigo, aproveito e entretanto lucrou três milhões, excelente negocio.

Carol,
isto de privilegiados contactos...

Baixar o preço ?
para quê, três milhões de lucro é suficiente.

Tiago R. Cardoso disse...

Sniqper,
infelizmente é assim, muito são amarrados ou então acomodaram-se ao sistema.

Acho, para não ir mais longe e dizer que tenho a certeza, ainda me cai um processo em cima, muitos só fazem aquelas revelações de corrupção e outras coisas, porque interessa a alguém que venham a lume.

Missixty,
sinceramente e sem achares que dei pouca importância ao teu comentário, dissestes tudo "O que a vida e a ganância, faz ás pessoas...uma pena!.

quintarantino disse...

Blondezinha, por esse preço eu compro ... depois quando chegares onde cá nós dois sabemos, fazemos uma pipa de massa!

Eu percebi que quando o SNIPQER escreveu "o pesadelo veio para ficar e só vai acabar quando o Mundo tiver esse mesmo destino" que poderia querer dizer que, nas actuais circunstâncias, não lobrigava luz ao fim do túnel.

Pelos vistos, estava enganado. É normal!

No mais, eu vou lá ver o que se passou do lado de lá do oceano!

Blondewithaphd disse...

Quinn, essa tua confiança em mim...

Peter disse...

Meu caro Tiago

Desde o dia 11 de Março que tenho tido problemas de saúde, que me têm afastado destes locais.
Detectado o problema e iniciado o seu combate, aqui estou a aplaudir o teu texto.
Passam-se casos muito estranhos:
- Uma testemunha, num processo relacionado com o futebol, que parecia não ter desafogo financeiro, muda de um apartamento para uma vivenda e monta uma firma.Deve ter-lhe saído o Euro Milhões. Julgo que, quanto a este caso, o PGR já mandou averiguar.
- A questão do terreno, não me admira, atendendo aos seus intervenientes. Não conhecendo pessoalmente o Presidente da Câmara, tenho, por motivos profissionais, conhecimento de factos relevantes do seu passado.
- Quanto ao emigrante para o Brasil, é capaz de ter acertado no TotoLoto.

Um denominador comum: o Futebol, ou melhor, os homens que o gerem.

Evidentemente que o principal responsável, mas atenção que eu não digo culpado, é o 1º Ministro.

Sem Justiça, não há Democracia.

C Valente disse...

Boa noite e bom fim de semana. Desculpe só agora contactar, mas tenho tido problemas com o sistema Internet e PC
Saudações amigas, que não esqueço os amigos

Zé Povinho disse...

Acabei de dizer noutro pasto que a viagem do senhor para o Brasil, precisamente nesta altura, deve ser por causa do tempo cinzento que teima em permanecer, e que é tudo apenas uma coincidência temporal. Não sei se deva acreditar naquilo que digo, mas quando se trata de gente graúda, prefiro levar isto para o gozo, porque assim evito umas úlceras, o que não é nada agradável.
Abraço do Zé, que até nem vai em futebóis.

Tiago R. Cardoso disse...

Peter,
fico contente que tenhas regressado às lides, aliás andava lá no teu blogue a pensar porquê do desaparecimento, força e em frente...

Todos somos responsáveis, não só o PM mas toda esta massa "povo", que se ausenta de dizer a opinião e se deixa enganar com conversas.

C Valente,
também andava a ver por onde andava, seja bem vindo de novo.

Tiago R. Cardoso disse...

Zé Povinho,
existe aquela de o Brasil ser o país das oportunidades, neste caso foi mesmo, a oportunidade de se ficar sem a testemunha principal, claro que tudo inocente.

antonio disse...

Menino, não há dinheiro que chegue para todos. É aguentar até ao fim!

Sem ironia!