Notas Emprestadas - A imaginação é mais importante que o conhecimento.

Mais uma vez e dando sequência à divulgação, cooperação com outros autores e projectos, o NOTAS SOLTAS avança com mais umas Notas Emprestadas.

Hoje num dia "IMPORTANTE" para o Notas Soltas, um texto de
Francisco Castelo Branco,

A imaginação é mais importante que o conhecimento.

Esta frase é de um conhecido génio. Albert Einstein. Não sei se já ouviram falar dele, mas foi graças a ele que hoje em dia sabemos muitas coisas.

Concordo com ele, quando afirma esta frase. Não importa o conhecimento sobre as matérias, o estudo que fazemos delas, a pesquisa para procurarmos a solução correcta. O mais importante é a forma como abordamos essas matérias, estudos ou pesquisas.

A maneira como as vemos, como as relacionamos com outras situações da vida. Não interessa a parte cientifica, mas sim a parte imaginária. Sem imaginação não conseguimos nada.

Ao abordarmos uma questão sem imaginação estamos a render-nos à evidência de que aquilo que foi dito é a solução acertada. E nem sempre é assim.

Não podemos aceitar que tudo aquilo que nos dizem é verdade ou que não há outras formas de abordar o problema. É neste campo que entra a imaginação. Com ela conseguimos visualizar o problema de outra maneira e de arranjar uma solução diferente daquela que a maioria das pessoas preconiza.

É importante imaginar de que forma seria resolúvel um determinado problema se actuasse de certa maneira. É por aí que se arranjam soluções nunca antes pensadas ou sequer equacionadas.

É a este ponto que Einstein quer chegar ao proferir esta frase. Ao imaginarmos chegamos a uma nova forma de pensamento. Com o conhecimento adquirimos o saber dos outros. Na imaginação não. Ela é totalmente nossa. Ninguém pode tirar a "nossa" forma de imaginar.

Tudo o que imaginamos provêm das nossas vivências, experiências e situações que nos permitem "viver" a nossa fantasia.

A imaginação não provêm do conhecimento mas da nossa capacidade de "fantasiar" Por tudo isto, o conhecimento não é mais importante que a imaginação...

Autor : Francisco Castelo Branco - Olhar Direito

9 comentarios:

antonio disse...

Sim é verdade! Basta olhar para o actual primeiro ninistro... não foi seguramente pelo conhecimento académico adquirido que chegou lá!

Sniqper ® disse...

Li, parei...
Olhei pela janela e pensei...
Serei deste planeta ou cai de uma nave que ao fazer uma curva apertada tinha a porta aberta e lá vim eu parar até cá... leia-se Terra.
Imaginação é simplesmente ter a faculdade de conhecer e criar.
Como tal tendo por base as nossas vivências podemos arrumar a fantasia na gaveta, essa que é ter a capacidade de imaginar.
Existe uma frase muito usada que define estas voltas (leia-se texto publicado)...
A minha vida levou uma volta de 360º graus, ou seja voltou ao que era, melhor será corrigir essa falta de conhecimento e dizer que simplesmente levou uma volta a 180º graus, assim de facto algo se modificou nessa vida!
Dizia Albert Einstein que...
"Em momentos de crise, só a imaginação é mais importante que o conhecimento.", e como ele tinha razão, quando se começa a ler um texto e alguém escreve... Não sei se já ouviram falar dele..., é na realidade uma profunda crise de prepotência e o passar um atestado de ignorância a quem tal leu. Pelo simples facto que por muita incultura que tal pessoa possa ter existe um remédio para esse mal, chama-se www.google.pt, onde muitos dos supostos incultos podem tomar conhecimento das matérias que alguns iluminados conseguiram adquirir com a sua imaginação!

Marcos Santos disse...

Naqueles tempos, Einstein já devia estar prevendo o poder de persuasão das mídias que nem existiam.

O que se lê, vê ou ouve em mídia impressa, televisiva, radiofônica e agora mais recentemente e de forma avassaladora, na web, acaba-se tornando verdade para o público alvo.
Realmente apenas a imaginação individual será capaz de separar o joio do trigo, as verdades das mentiras. É muito difícil distinguir, mas há que se fazer algum esforço para não ser enganado e acreditar em algo que não existe.

Compadre Alentejano disse...

Não esquecer que o português é o campeão do desenrrascanço, e o expoente máximo dessa qualidade é o Zé Trocaste. Um homem que, sem saber projectar casas chegou a engenheiro e a primeiro-ministro...
É o máximo...
Um abraço
Compadre Alentejano

Sniqper ® disse...

Está descoberto o problema de Portugal!
A culpa de tudo é sempre do Senhor Engenheiro, simples!
Facto mais que comprovado por alguns dos comentadores do Notas!
Não interessa sequer o tema do texto publicado, porque na realidade o problema é o Senhor Engenheiro!
Mas, e cá está o lindo do Mas, será que sabem ler quando não sabem escrever?

Exemplo:
desenrrascanço...?

Ou será:
desenrascanso...!

Podemos sempre culpar o Senhor Engenheiro é simples!

LUIZ SANTILLI JR. disse...

Como o próprio Einstein intuiu, tudo neste universo é relativo, menos a velocidade da luz!

Então essa sua frase, também é relativa!
Einstein ao "criar sua Teoria da Relatividade Especial", tinha conhecimento do que escreveu Galileu em 1632:
"Tranque-se,num navio grande e imóvel com um amigo, na cabine principal do convés inferior, leve algumas moscas, borboletas e outros pequenos animais voadores. Leve uma tijela grande com água e peixes; pendure uma garafa que se esvazie gota a gota numa bacia abaixo dela. Observe como os animais voadores, os peixes, todos se movimentam normalmente em qualquer direção. As gotas da garrafa caem na bacia abaixo. Você pode jogar qualquer objeto para seu amigo, em qualquer direção, com o mesmo impulso. Pulando com os pés juntos, você dá passos iguais em qualquer direção. Quando o navio estiver se movimentando, com velocidade constante, você pode repetir tudos esses eventos, e o resultado será o mesmo de quando o navio estava inerte. Você nunca saberá, por esses eventos dentro da cabine, se o navio está imóvel ou caminha com velocidade constante!
Isso quem disse foi Galileu e Einstein leu!!
Isso é a Teoria da Relatividade Especial que Einstein desenvolveu em 1905, 273 anos depois dos escritos de Galileu!!

Santilli, um grande admirador de Einstein

PS>Isto está relatado na biografia dele em Einstein Sua Vida, Seu Universo, de Walter Isaacson, pág. 126 - Companhia das Letras Editora.

NuNo_R disse...

A I,aginação permite-nos vfiajar por locais que não visitaríuamos, permite-nos ter algo que de outras formas não teriamos...
Enfim, permite-nos sonhar...


abr...prof...

C Valente disse...

Pois pois
Saudações amigas

quintarantino disse...

Li, registei e vi os comentários e as erratas.
Temos um comentador muito interventivo e atento.
E ainda bem!