E agora, para baixar o nível de vez ...

Esta semana, confesso, andei indecisa no assunto a que aludir neste post. Ele era a fuga de empregados qualificados do Estado, o abandono do Serviço Nacional de Saúde por parte dos médicos, o facto de Scolari considerar a selecção “mentalmente mais forte” (como se isso fosse suficiente!), a descoberta de outro sistema solar... Enfim, uma panóplia do mais variado!

Mas, caros amigos, deixei-me cair em tentação e fui seduzida por um assunto mais cor-de-rosa. Então não é que Sócrates passou de homossexual, de acordo com alguns venenosos, a um heterossexual assumido e armado em cavaleiro protector da sua amada donzela?!

Atenção que não quero transformar o Notas Soltas num simples Ideias Tontas!

Na verdade, a culpa disto tudo é do PSD, mais concretamente de Agostinho Branquinho, o seu porta-voz para a comunicação social.

Parece que o senhor está preocupadíssimo com um escandaloso favorecimento do Governo: a contratação de Fernanda Câncio (jornalista com provas dadas) para assinar uma série de dez programas da RTP2 sobre bairros problemáticos.

Segundo Branquinho, “torna-se incompreensível que a RTP contratualize com entidades externas a feitura de programas para a sua grelha” .

Vejam lá bem. E eu a pensar que era assim que os canais televisivos funcionavam normalmente... Mas o senhor é que é o especialista no assunto!

Depois, ainda acrescentou que “a estupefacção é maior quando se contratualiza com alguém que não tem experiência televisiva”.

E eu a fazer figura de parva, outra vez!

Ia jurar que a senhora em questão já tinha um percurso feito na área do jornalismo de investigação televisivo...

Já nem comento o facto de Agostinho Branquinho dizer que uma contratação destas só se justificar quando existe “valor acrescentado” porque, de facto, a sua argumentação revela um total desconhecimento do trabalho desta jornalista.

Eu sei que o PSD vive momentos tumultuosos e que as ideias não abundam por aquelas bandas (desculpem, mas é o que o seu trabalho enquanto oposição revela), mas daí a enveredar por um caminho de insinuações deste calibre...

Sinceramente, já não tenho pachorra!

Fernanda Câncio já namorava (?) com Sócrates antes deste se tornar Primeiro-Ministro; já tinha provas dadas no jornalismo e não me parece que tenha tentado tornar-se mais visível aos olhos do público desde que o namorado assumiu o cargo que ocupa.

Considero de um sexismo e de uma falta de gosto perturbante que o maior partido da oposição se perca em «fait-divers» deste género.

Não haverá nada que, aos seus olhos, seja mais preocupante na situação actual do país?!

Será que já pensaram em trabalhar e apresentar políticas verdadeiramente alternativas às vigentes?!

Será que ainda não se aperceberam que estão a milhões de anos-luz de ser uma alternativa credível e que não é assim que o vão conseguir ser? !

18 comentarios:

lusitano disse...

Absolutamente de acordo com a "declaração" de estupidez do PSD neste assunto...e noutros também, nestes tempos conturbados...
Mas também não concordo com a contratação da referida senhora, não por ela ser quem é ou dizem ser, estou-me borrifando, mas sim porque pergunto: Então a RTP não tem jornalistas lá em casa que recebem ordenados? É preciso ir buscar fora, pagar um pouco mais com certeza, quando se tem na casa jornalistas até galardoados com prémios?
Não lhes custa a ganhar, porque aquilo se alimenta de subsidios do estado, ou seja, sai-nos do bolso.
A não ser que eu esteja a ver mal a coisa, e a RTP só tenha gente para dar telejornais!!!

Carol disse...

Lusitano, o problema é que isso parece ser política corrente e o PSD nunca se referiu a ela antes. Porque será que o faz agora?

Compadre Alentejano disse...

Este Branquinho é mais um dos muitos estúpidos do PSD e, de um modo geral, da política.
Claro está, que a RTP pode contratualizar programas com empresas do exterior, qualquer estação emissora (televisão ou rádio) o faz.
Branquinho apenas fala nisso, porque se trata da namorada do sócrates, e nada mais.
Atenção, quando a estupidez é grande, o eleitor desconfia...
Um abraço
Compadre Alentejano

Carol disse...

Ó Compadre Alentejano, e é mesmo de desconfiar! Afinal, estes senhores querem assumir o poder e, depois, nós é que temos que levar com eles...

quintarantino disse...

Tive a oportunidade de ouvir hoje o João Gobern abordar este tema na Antena 1.
Fê-lo, ele que nem tem sido meigo para com o Governo de José Sócrates, de forma exemplarmente isenta, escorreita e a desmistificar esta abordagem perfeitamente pífia que o PSD quer fazer ao assunto.
Curiosamente, este PSD tem memória aparentemente selectiva pois já se esqueceu de alguns fretes amiguísticos que fez.
Por outro lado, Fernanda Câncio, para quem não souber, colaborou com Margarida Marante nos seus programas de televisão em que, aí sim, existia jornalismo de investigação.
Que as pessoas não gostem de José Sócrates é uma coisa; que o critiquem, tudo bem agora não entrem por aí ... qualquer dia ainda o Mário Nogueira vai dizer que os filhos de Sócrates têm as notas escolares que têm (e eu não faço a menor das ideias de quais sejam) por causa do pai!
Haja pachorrra.

Sniqper ® disse...

Um texto que merece destaque em três pontos, Oposição, Vida Pessoal e Competência.
No que diz respeito ao tão falado tema Oposição o resultado é sempre igual, existe? Será que quando os partidos estão do lado de lá da barreira apresentam soluções ou simplesmente acusam? Se a nossa memória não estiver acinzentada pela injecção da comunicação, é fácil de recordar os belos momentos da Assembleia da República em que os debates se transformam numa luta de verbal, que no fundo só serve para passar o tempo e empurrar a culpa para o governo anterior, ou será que vejo outra televisão diferente?
Quanto ao Primeiro-Ministro e a sua vida pessoal, acho que é uma tristeza o comportamento de certas pessoas, o inflamar as mentes com suspeições e como sempre nunca com afirmações. Acho que chegou a hora de punir essa gentelha, que sem qualquer tipo de respeito fala da vida pessoal de cada um, independentemente se é um governante ou um cidadão comum.
Em relação ao percurso feito na área do jornalismo de investigação televisivo, na pessoa da Fernanda Câncio é o que considero normal, e que me lembre passou pela Sic num programa de nome "Esta Semana", continuando o seu percurso como muitos outros que provas dão todos os dias da sua competência. Se vamos entrar pelo dito jornalismo de investigação, esse é outro assunto, e relembrando as palavras de Felícia Cabrita numa entrevista, é raro quem aposte no jornalismo de investigação, pelos custos e claro pela pouca importância que pesa em shares ou audiências, porque de facto o que interessa é notícias de faca e alguidar para vender os espaços publicitários.
Resumindo quem será então a alternativa credível? Será que todos os que por lá passaram não tiveram as mesmas atitudes e quando governo a mesma actuação? A quantas danças já assistimos de mudanças de lugares quando o governo muda? Talvez tudo o que vamos esquecendo seja fruto de tanto que nos injectam e nada vemos, são os frutos da suposta Democracia.

Carol disse...

Quin, infelizmente não ouvi essa abordagem, mas tenho pena.
A verdade é que, neste país, quando se decide "bater" em alguém tudo serve de arma de arremesso e não se olha a meios para atingir os fins.

Pois é, Sniqper, infelizmente esta é a oposição que temos hoje, que sempre tivemos e, parece-me por demais evidente, vamos continuar a ter.
Mas, não teremos nós, comuns cidadãos, culpas no cartório? Quantas vezes enveredamos por este mesmo caminho?

Blondewithaphd disse...

Am I missing something? Então o casal em questão não tinha acabado? Querem ver que as revistas que a minha empregada me deixa para cultivo da mente não andam em cima dos acontecimentos?! Olha qu'esta!

quintarantino disse...

BLONDEWITHAPhD se essa for verdade, ainda é mais careca a atoarda do Branquinho!

Carol disse...

Blondie, my dearest, não me digas que a alfinetada do Branquinho ainda é pior do que imaginávamos?!

António de Almeida disse...

-Mais uma vez o PSD erra o alvo. Em primeiro lugar deveria questionar a lógica de existência da RTP, que modelo de serviço público, como forma de reduzir o papel do estado, ao invés vem sugerir o fim da publicidade na RTP, tão certo como 2+2=4, tal medida leva ao aumento do financiamento público, aumentando o grau de dependência da RTP face ao poder político. Em segundo lugar poderiam questionar a atribuição de tempo de antena a F.C., a qual certamente não deixará de fazer apologia de causas que ninguém lhe encomendou, ou prestar alguns fretes, num programa sem contraditório. Por aqui o PSD poderá pegar, a sociedade cívil, os bloggers, não deixarão de fazê-lo, o PSD talvez aguarde instruções da Cunha Vaz & associados.

joshua disse...

Depois do que a Fernanda Câncio faz de conta que faz com Sócrates, não quererei vê-la por detrás de um microfone. Do ponto de vida dos valores que vertebram a sociedade e lhe garantem sobrevivência e estabilidade, a Fernanda é uma mulher de plástico.

PSD? Agostinho Branquinho? Quem são? O Agostinho Branquinho foi meu professor de História no 2.º ano Preparatório ou 2.º Ciclo. Encontrei-o há dias na mesma farmácia do centro do Porto, reconheci-o porque o tipo não envelhece. Entabulei conversa com ele. Disse-lhe que vivia numa casa em cujos quartos chovia, chovia em cima de mim, em cima da minha mulher grávida de 6 meses, fazia frio e o vento passava e deixava-me meio petrificado e revoltado.

O Agostinho Branquinho é muito simpático. Aviei a minha receita, era uma pomada para uma candidíase a que se é muito achacado quando se está grávido) e no momento em que eu pensava que ele me ia dizer «Olhe, boa sorte, coragem. Força. Aguenta essa fase que isso passa e, já agora, pegue lá em vinte euros, não, pegue lá 40, não 100, já agora 200, bem, é melhor mesmo serem 500 só para ajudar a um telhado novo.», não. Nada. Continuou simpático e agradeceu eu ter-me lembrado de ter sido aluno dele e de como eram ricas e densas em falatório contínuo as suas aulas de 50 minutos (naquele tempo não se fomentava o Sistema Prisional nas Escolas 24 horas e a Fabrica de Homicidas por Claustrofobia por Confinamento Compulsivo no Sistema de Ensino de um País torturadoramente ensolarado).

Um dia reparei que ele estava na Assembleia da República. A Fernanda Câncio é, por seu lado, muito mais perigosa e corrosiva para a sociedade e, por ela, há muito que haveria ainda menos criancinhas que as que ainda temos. Por ela, aliás, em vinte ou trinta anos, Portugal desaparece populacionalmente. E seremos uns velhos a ir à missa. Juventude emigrada. Milhões de estrangeiros cá apenas no Verão. Emigrantes de visita mas só a falar francês e alemão e inglês e dinamarquês porque até a Língua Portuguesa terá desaparecido substituída pelo SMSês.

Carol, vai tomar ar, que isto aqui está muito abafado, não há meio de me dirigires a palavra, e, enquanto boa patroa que és, precisas do bâlsamo de olhar olhos nos olhos um dos teus professores gratos.

PALAVROSSAVRVS REX

O Guardião disse...

Com uma oposição deste calibre não admira que o PS depois de tanta asneira ainda esteja à frente nas sondagens.
Não gosto particularmente da Fernanda Câncio enquanto jornalista, mas também há muito jornalismo por aí de que eu não gosto. Lá se os dois andam (gosto desta) ou não andam, estou-me borrifando para o caso.
Cumps

Carol disse...

António, aquilo é uma máquina de disparates! Por alguma razão o PS continua a liderar as sondagens, apesar de todo o pessimismo e contestação.

Ó Joshua, então a Fernanda é isso? Cada vez me deixam mais baralhada quanto a esse relacionamento...

Quanto ao srº Branquinho, nem digo mais nada.

E essa de me chamares patroa... Olha, que aqui o Notas não tem funcionários! É tudo accionistas!

Pois é, Guardião, o pessoal fala, fala mas ele continua à frente das sondagens. Essa é que é essa!

J Francisco Saraiva de Sousa disse...

Que episódio triste esse da suposta corrupção via sexual! Por mais competente que possa ser, ficará sempre marcada pela suspeita do Branquinho! Não tolero corrupção e sobretudo aquela que pretende branquear-se atirando-a para cima dos outros! :(((

Carol disse...

J Fancisco, mas não devia! Isso é que me irrita!

Tiago R. Cardoso disse...

Estou com um problema, não tenho tido possibilidades de ler uma revista dessas cor-de-rosa, penso que este tipo de afirmações por parte do senhor Tintinho...Perdão...Branquinho, devem ter sido feitas numa delas.

A preocupação daquele buraco vazio, que se chama PSD,é sempre de mudar conforme o vento, mais eles fazem questão de estar sempre contra ele, entrando ultimamente em delírios políticos.

Carol disse...

Na verdade, Tiago, as declarações foram feitas à agência Lusa.