Adorável País!

Não é que eu goste muito de vir aqui comentar a realidade do país. Há quem o faça melhor do que eu e, pessoalmente, prefiro tópicos mais abrangentes. No entanto, esta semana foi de arromba. É caso para pensar no país pequenino (e não me refiro à geografia) e mesquinho este. É um país de tristezazinhas e incidentizinhos e desgracinhas e nunca nada melhora. É um país de coitadinhos e pobrezinhos de espírito e outros inhos e inhas que nos amesquinham.

À conta do futebol, essa indústria produtiva, altamente desenvolvida, motor do progresso nacional (e eu que até gosto de futebol e sofro pacientemente as agruras do meu desgraçado Benfica e outros clubes em B impronunciáveis que só me dão dores de cabeça), instala-se a lei da rolha do cá vai disto (não ó Evaristo, mas ó Rui Santos). Sim senhora, isto é o que se chama gente bem formada, tolerante, bem-educada, gente que respeita a opinião contrária. Muito bem! Eis um digno exemplo de conduta cívica merecedor de emulação. É de louvar. Fico muito contente por estas cenas acontecerem tais pedradas no charco da nacional pasmaceira. Aplaudo.

E que tal os nossos índices de pobreza, hein? Fantásticos! É de louvar o quanto o país caminhou desde os tempos imemoriais do pé descalço e uma sardinha para três ou quatro (sim, que eu apesar de não ter nascido cá já ouvi essas histórias honrosas da pátria)! Uma em cada cinco crianças portuguesas vivem em risco de pobreza aguda. Boa, assim é que é tratar do futuro do país! Se fosse uma em cada duas aí sim é que era uma desgraça. Agora uma em cinco, isso é lá preocupante? Pobreza, pobreza é no Darfur, ele há lá pobreza em Portugal?

Depois vem uma chuvinha, caso raro em Fevereiro, diga-se em abono da verdade, e é um trinta e um de todo o tamanho (deve ser das alterações climáticas). Então, aquelas duas senhoras foram levadas na enxurrada às portas da capital de um país desenvolvido e civilizado e isso é notícia? Mas alguém tem lá culpa que o muro fosse velho e estivesse mal conservado? Se calhar até era um muro do tempo dos Romanos, coisa histórica, vulgo monumento. E agora a família vai processar o Estado. Ora esta!? O muro cai e o Estado é que paga?

E aquela dos velhotes cheios de cataratas que vão ser operados a Cuba (não a alentejana, a outra onde o irmão do tal lhe sucedeu)? Turismo sénior da melhor qualidade e ainda se queixam do país que tem listas de espera de vários anos. Como é possível? A malta sai ali de madrugada cedinho de Vila Real em autocarro grande turismo (ou lá com o dito se chama), vai na boa até Madrid e daí embarca para Cuba e acham que está mal? Mas está mal o quê? Se viessem ser operados a Lisboa ou se ficassem lá por Faro já não apareciam nas notícias nem iam viajar. Sempre os mesmos queixumes! Ó céus que não há pachorra!

Sim, estou muito contente, e depois? Admirável país! Ingratos cidadãos! Se não falarem mal do futebol, se não se queixarem da pobreza, se aguentarem água até ao pescoço e, sobretudo, se não tiverem cataratas, há algum problema em Portugal? Porque é que as pessoas teimam em pôr-se mal? Francamente!

Felizmente que a semana acabou a contento porque é sempre um gosto quando um alto responsável político fala de branqueamentos dentais de outra iminência política. Isto é que é classe! Isto sim são piparotes! E quando o senhor-sorriso contrata um certo advogado, assim a modos que 180º distante das suas opções políticas, isso não é harmonia partidária? Adorei! Venham cá falar-me de rivalidades políticas a ver se eu acredito!

Obrigada amável país por constantemente me surpreenderes!

25 comentarios:

quinTarantino disse...

Uma visão sui generis da nação e do País.
Eu desconfiava que, contrariamente ao que o António, o nosso amigo do Sem Penas supunha, a menina da América devia conhecer uns recantos mas bilhete de identidade ou passaporte, ó faz favor, é português.
E mais nada.

Primeiros, abre com a afirmação irritante de professar a sua inquebrantável fé num clube de nome semi-inpronunciável que joga às três pancadas pensando que uma bola é um quadrado!

Depois, põe-se para ali a disfarçar com aquelas coisas todas ... ele é chuva, ele é a pobreza, o turismo sexual, perdão, cataratal a Cuba e remata a dizer que a culpa é nossa?

Isso, minha cara, nem o Mantorras.

Eu regresso mais logo e mais a sério. É que estou aqui a rebolar-me ... eu que tanto te defendi a apregoar que "ela é loira, mas não é burra" e vais-me tu dizer que és do Benfica?

antonio disse...

Pois, até os intelectuais neste país gostam de futebol (ainda por cima do Benfica...)

Mas cá está: a águia faz-lhe lembrar o país de origem, se de lá fosse originária.

Só não percebo esta da semana ter acabado a contento, é que para mim só quem é do FCP, tem as semanas a acabarem a contento… não sei se me faço entender.

quinTarantino disse...

Fazes, fazes ...

C Valente disse...

Boa noite e saudações amigas

J Francisco Saraiva de Sousa disse...

Achei graça à cena do Rui Santos, tadinho, e do "branqueamento dentário" do nosso Portinhas. O ministro teve a sua graça... Um país pequeno mas politicamente divertidinho...
Perderam a vergonha! :)))

Blondewithaphd disse...

Ó people!, eu a tentar falar de coisas supostamente sérias e a malta só lê Benfica?! Vejam lá se querem levar também com o meu querido Borussia Mönchengladbach! Se é para discutir bola... não se acanhem! Sinceramente!

E o que é que a minha nacionalidade tem a ver com isto? Ó gente! Focar faz favor!!! Eu aqui a enveredar por águas da nossa ironia lusa e as Excelências vêm com bola e nacionalidade?!

Obrigada a quem do último comentário! Safa!

bluegift disse...

Eu é mais Selecção Nacional que Benfica. Quando muito tenho especial carinho pelos pastéis de nata do Belenenses, mas isso é a minha gulodice a falar mais alto...
Quanto ao estado avançado de doença mental do país, desde a megalomania à paranóia e histerismos colectivos, confesso que perdi a paciência. Na história mais recente da Irlanda tentei procurar uma agitação política e social que nos equiparasse, mas sem sucesso. É um país que sempre foi mais pobre que Portugal e bastou um "empréstimo" para engatilhar o povo, ligar o turbo e pôr toda a gente a trabalhar. As pessoas reclamam, sim, como em todo o lado, mas com um equilíbrio que se encontra a anos luz do espírito inerte, negativo e agoirento típico do tuga.

Só o Sol poderá ser o culpado. Fonte de alegria e esturricação dos nossos queridos neurónios. Está tudo explicado.

bluegift disse...

Ó provocateur, o teu problema é que ainda não percebeste que o azulinho do norte joga dentro e fora da grande área! Isto não é qualquer clube que consegue proezas deste género. A máfia portuguesa é da mais fina estirpe, então não é?! Da Madeira ao Porto passando por Lisboa é tudo gente fina e honrada. Cof cof...

António de Almeida disse...

-Já os romanos diziam que os lusitanos não se governavam, nem deixavam governar, se olharmos a escrita do Eça em finais do sec. XIX, verificamos que paisagens á parte, poderiam ter sido escritas ontem, pois as vicissitudes da sociedade lusa, estão lá todas, a mesquinhez, a inveja, o falso puritanismo. Não por acaso, após a adesão á então CEE, quando começou a entrar dinheiro no país, vai de gastar á tripa forra, que amanhã vem mais, mas não tinha já sido assim no sec. XVI, quando existia o dinheiro do comércio das rotas do oriente? Quando começou a entrar menos dinheiro, mas com a economia internacional em alta, novos empréstimos, trocar de casa, não faz mal ganhar apenas mil euros e adquirir uma por 200.000, que a habitação é um direito constitucional, e já agora, pede-se um pouco mais e troca-se também de carro, porque não se pode ficar atrás do vizinho. Com este comportamento social, admiram-se dos políticos? Os políticos antes do mais são pessoas, procuram garantir votos, logo vão de encontro aos valores da sociedade, ordenar território, apostar em prevenção nas mais diversas áreas? Não, isso não se vê, não traz festa nem fitas para cortar, se acontecer alguma tragédia, logo se resolve e procura-se culpabilizar terceiros, vamos mas é organizar Euros, porque não consegimos chegar aos J.O., Expos, e construir estradas, os irlandeses são uns parvos, nós é que a sabemos toda, prometer, betão, inaugurações. Teremos aprendido algo com os jogos romanos? Mas quando se acaba festa, lá sobe o valor dos anti-depressivos.

Carol disse...

Depois do comentário do António de Almeida, que mais há para dizer?!

Bolas, António, assim não dá, não há condições! Lá vou ter que chatear a Blondie com a história do Benfica...

Oh Blondie, do Benfica? Sinceramente, se há um fetiche com a letra B, mais te valia ser do Beira-Mar ou, vá, do Belenenses que fica mais perto de ti (penso eu de que...).

Blue, quando estiveres numa de pastelinhos de Belém, avisa! Já marchava um, sim senhora!

quinTarantino disse...

BLONDEWITHAPhD, a menina bem sabe que àquela hora da madrugada um homem já está com a vista toldada pelo sono.

Eu ainda volto cá de novo para falar das coisas sérias, mas agora é mesmo numa de gozo...

Borussia quê? Logo esse ... se ainda fosse o de Dortmund. E mesmo assim ... seja como for, "Bayern Munchen über alles!" (se não for assim, desculpa).

Lá quanto à menina BLUEGIFT, está cientificamente provado, como se vê este ano e não só, que é lá dentro que os azuís e brancos as metem dentro das redes adversárias. O resto é mesmo "pasmagem"!

Blondewithaphd disse...

Roam-se de inveja que eu ontem fui aos pastelinhos de Belém!!!!!!!

Quanto ao Benfica, é a estratégia geográfica a falar mais alto já que todos os dias por lá passo!!!!

Ó Quinn o Bayern também marcha!

bluegift disse...

Pois é, antónio de almeida, resumiste em poucas palavras o que poderia ser dito na quase totalidade dos comentários.

Carol girl, já viste esta desgraçada a fazer-nos inveja com os pastelinhos de Belém? Mas olha lá ó loura benfiquista: "francesinhas" e "gaufres de bruxelles" não comes tu, ora toma lá!!!

JOY disse...

António,

Quero aqui deixar o meu protesto pela atitude ao não deixares margem para mais comentário ,Posso falar do Benfica , mas falar o quê ? (Lol)

Joy

Blondewithaphd disse...

Pois... francesinhas... isso é muito suor na passadeira!;)

Loura e benfiquista com muita honra!
Falar o quê do Benfica? Que é uma nação pois claro!

quinTarantino disse...

Cof ... cof ... a BLONDEWITHAPhD sem querer deu-nos a explicação para o estado de desgraça que vivemos ... o Benfica é uma Nação, diz ela.

Pois, devem ser lá os tais 6 milhões. Coisa a que acho piada pois desde que me conheço sempre foram 6 milhões. Quer dizer, morrem e nascem a um ritmo certo e alinhado.

E vendo-se que, de facto, Vieira prometeu um Benfica entre os melhores da Europa (e andam agora a balbuciar para que o Rui Costa não se reforme) e sabendo-se que Sócrates é benfiquista, fica aqui a explicação para parte da nossa desgraça ... equiparam-se numa aplicação perfeita da teoria dos vasos comunicantes.

O resto, os outros 40%, são ali como dizia o António de Almeida e muitos outros já aqui o disseram: somos ingovernáveis, nunca nada está bem.

Aliás, basta atentar na expressão "vê-se logo que é português" dita por outro português para se perceber a lógica da coisa.

Sniqper ® disse...

Cara Blondewithaphd,
Quanto ao tema futebol, existe uma solução simples, ignorar.
Razão para tal, igualmente simples. Toda essa gentinha que por lá vive, bem como os outros, as tais figuras públicas, levam tratamento VIP, e nós, somos lixo?
Quanto ao tema da chuvinha, temos o que deixamos acontecer, ou seja poder autárquico que nada faz e nem presta contas a ninguém, como tal o que eu considero que aconteceu foi um homicídio por negligência, mas claro isso não interessa nada, o que é importante é simplesmente falar, falar e falar!
Crianças com fome em Portugal? Desconhecia, mas pronto fiquei a saber que afinal existe tal facto. É pena, mas que se lixe afinal são só crianças, portanto até nem é muito importante. O que interessa é malhar em cima da esquerda, do centro e da direita, o resto são meras conversas sem importância.
Do mesmo modo, quanto aos velhinhos que vão para Cuba é imperdoável, realmente! Gastar dinheiro com essa gente? Já esvaziam os cofres do estado em reformas e ainda mais em operações no estrangeiro, impressionante!
Para finalizar, entre calotes e caloteiros, falam os batoteiros das palavras, entre trocas de insultos e sorrisos de quem pensa...
Lá estão os tótós a ver a nossa novela, taditos como são fáceis de entreter, enfim!
Obrigado pelo facto de ter aumentado o meu nível de realidade deste Portugal, gostei!?

Tiago R. Cardoso disse...

Nota prévia : Subistes ainda muito mais na minha consideração, já era enorme mas agora é muito mais, pelo Benfica, muito bem.

Estava-se mesmo a ver que iria passar por aqui a família azul, não esperava era tanta força vinda da Europa.

Lembro o famoso dito popular, a vida é feita de altos e baixos, um dia estamos em cima outro dia estamos em baixo.

Um dia riram-se do outro ir dentro no outro dia foi o deles que foi.

Diga-se que olhando para o actual panorama em que seja-se ou não campeão, lute-se ou não por lugares de topo, os espectáculos futebolísticos, tanto ao nível de audiências como ao nível do jogo, estão muito para baixo de mau.

Portugal :

De facto estamos num país maravilhoso, acredito mesmo que estamos, não confundo o país com os problemas que ele tem e com quem o governa.

Todos os dias somos brindados com novidades de grande calibre, tudo boa noticia, onde se pinta a nação com cores bastante negras, no entanto como eu escrevi ontem "Acredito, tenho esperança em algo melhor, acredito no futuro..."

Blondewithaphd disse...

Querem lá ver que aqui a loura bimba ainda vai ter de escrever um post de bola?!

Ó Quinn, isso é despeito portista ou quê?;)

quinTarantino disse...

BLONDEWITHAPhD, que nada ... antes mera explicação metafísica!

antonio disse...

Mas afinal o que é que as crianças com fome têm a ver com o Benfica ou o Borus-não-sei-das-quantas?

Tenta-se discutir um tema sério de futebol e logo vêm com criancinhas-que-não-sei-o-quê... assim não dá! Ou discutimos a sério, ou deixamos cair o nívvel!

quinTarantino disse...

Nem mais! Apoiado ...

Blondewithaphd disse...

Bocês tiram-me do sério!

Abel disse...

Ora bem: Este país está a cair na estupifificação da estupidez...Não será?

Abel disse...

Quero dizer: estupidificação