Se os do BCP fumassem como o da ASAE no casino, não era nada disto!

Costumamos alapar sempre mais de meia hora para o tradicional café.
Eu e o meu amigo.
Dois fumadores inveterados.
Faz agora um ano, decidi-me a colocar de lado o vício.

Cheguei ao trabalho arrumei cuidadosamente o cinzeiro (serve-me hoje, dadas as suas dimensões pantagruélicas, para impedir que me caíam os “administrativos” e “urbanismos” que me povoam a existência laboral), dei os isqueiros ao vizinho do lado e amarrotei os maços que lá tinha e deitei-os ao lixo. Tinha o mau hábito de ter sempre dois ou três maços de tabaco em cima da mesa, diga-se.

Sai nova lei e o castiço aqui ao meu lado, outro meu amigo que não aquele primeiro, pôs-se a estudá-la com uma afã quase evangélico. E, juro, que o ouvi dizer ontem umas quantas vezes “hei-de conseguir, hei-de conseguir”

Pretende encontrar uma escapatória como o chefe da ASAE que foi apanhado em baforada num casino. “A lei é para restaurantes em geral, não restaurantes de casino!”, terá dito.

Eu ouso pilhar Ferreira Fernandes, na sua crónica de ontem no “Diário de Notícias”: “Erro meu, que cheguei a julgá-lo Zorro. António Nunes é um amanuense das leis, a raça mais vulgar dos portugueses. Por sinal, a que precisa de maior remodelação”.

E eu, que bem compreendo o escarcéu, garanto-vos: aquilo é discussão para juristas. Sem desprimor para com os restantes grupos profissionais. E vai ter resultados “porreiros, pá”.

Basta que pensem que juntando dois juristas e, sobre o mesmo assunto, se obtêm três opiniões…

Mas, voltando lá ao meu amigo de café, ele ontem deu-me duas estocadas que iam sendo fatais. Provou, mais uma vez, que o facto de ser jardineiro lhe permite reflexões transcendentais de calibre…

Primeiro perguntou-me, assim sem anestesia, nem nada:

- Olha lá, então o Campos decide e aplica sem explicar o que quer fazer? O gajo é burro ou quê? Se não tem assessores, contrate o careca!

Este careca, aviso já, não sou eu, apesar de ter aderido ao corte radical da máquina zero, antes um correligionário que foi assessor de um ministro da Administração Interna. Qual, não interessa.

Depois embrenhou-se na crise que para aí vai na banca em termos que reproduzo mais ou menos de memória…

- Os que saem da CGD são maus e fracos, o que entra é um gajo impecável e porreiro, não é?
- Hum… - dizia eu.

- O Cadilhe, mais o Bagão Félix são os salvadores da pátria que ousam afrontar o PS e o Joe, certo?
- Hum, hum… - replicava o aqui cronista.

- Mas o Cadilhe e o Bagão estiveram lá em administrações que parece que não fizeram tudo direitinho? E, se é assim, o burro é o Constâncio?
- Hum, hum, hum… - engasgava-me eu.

- Mas o pessoal só fala do Vara, do PS, do Constâncio, e do Berardo se ter vendido. Ninguém parece querer saber porque é que as aldrabices de que se falou se fizeram e quem paga por elas…
- Hum, hum, hum, hum…

- E ser-se do PS é pior que ser da Opus Dei, pá?
- Hum… hum… cof, cof…

- Isto não te parece que eles andam a querer atirar areia para os olhos do pessoal, carago?

Eu levantei-me e paguei os cafés. É que corria o risco de rebentar ali mesmo numa barrigada de riso e voltarem a pensar “coitado, o doutor anda outra vez com uma depressão”, facto clínico que sempre desconheci na minha existência até aos dias de hoje mas que foi basto propalado em certa altura da minha vida…

Mas ando a matutar se o meu amigo tem razão ou não… para já descobri que para o Vasco Graça Moura, também no “DN” de ontem, o Governo teve a sensatez de nomear para a CGD o excelente (notem, por favor, o epíteto de excelente) Fernando Faria de Oliveira.

Fosse o Faria de Oliveira do PS e haveria de ser uma besta quadrada!
Assim como o é o advogado do senhor diabo

42 comentarios:

Shark disse...

Temos homem para 2008. Inspirado e leve. Na escrita. Continua assim, Quintas!

António de Almeida disse...

-Quanto á lei do tabaco, não gosto de proibições em geral, no entanto os não fumadores também não devem ser incomodados, mas deveriam ter legislado de forma mais suave, isto é um claro ataque aos fumadores, que não ficará por aqui, mesmo sendo um ex-fumador, não concordo. Em relação á novela BCP/CGD, partilha de lugares, num bloco central de interesses, onde ficam todos mal nesta fotografia, PS-PSD-Governo-accionistas, ninguém sai incólume.

Um Momento disse...

Hum...
Olha que o teu amigo tem imensa razão...
Quanto correr o risco de"o risco de rebentar ali mesmo numa barrigada de riso..." ... até eu me ri:)

Um beijo em ti Quint
Bom post ( como assim já me vens habituando)
(*)

bluegift disse...

O "chefe da ASAE" devia ser demitido, sem mais azo a explicações manhosas.
Quanto ao resto da máfia, confesso que não tenho acompanhado a estória e apenas o Constâncio me desperta confiança, até ver...

SILÊNCIO CULPADO disse...

Relativamente à questão do tabaco fui, durante uma vida, fumadora inveterada e, há cerca de 2 anos, deixei radicalmente de fumar. Penso que tem que haver regras mas não exageros. Esta perseguição aos fumadores é doentia.
Relativamente ao apontar o dedo a este e aquele, penso que o que é importante para o nosso desenvolvimento e maturidade é capacidade de compreender e aceitar o ponto de vista do outro, por mais que se afaste do nosso, e apresentar os nossos pontos de vista de forma construtiva.
Não é relevante apontar o dedo a A ou a B, o que está em causa é o modelo de desenvolvimento adoptado pelos países. E todos eles têm virtudes e defeitos. Penso, por isso, que o que importa é o esclarecimento que permita pesar os prós e os contras e, naturalmente, as ditas críticas construtivas para exercício duma cidadania activa.
Uma das barreiras mais difíceis de transpor é aquela que foi edificada pelas claques partidárias, que actuam como se os partidos fossem clubes de futebol, e que cegam nos seus fundamentalismos primários.
Porém, dizia o meu pai, que junto aos antigos chafarizes de Lisboa estavam colocadas placas que diziam: "Devemos ser piedosos para com os animais".
Já não tenho o meu pai mas ficou-me o ensinamento.

antonio disse...

Belo texto, infelizmente sobre personagens menores deste Portugal de pequeninos...

Não percebi bem o uso dado actualmente ao cinzeiro, mas percebo que o conserve: um homem não deve cortar radicalmente com o passado. Mas corte o café também, esse seu taberneiro, não é pessoa recomendável; todos os homens que insistem em pensar pela sua própria cabeça, quando temos um Marcelo e um Vitorino, que em regime de serviço público, o fazem por todos nós, são homens perigosos.

Joshua disse...

Abraço, Tarantino! Estou descoroçoado. Quando passar, tu vais senti-lo.

Miss Vader disse...

O melhor é ficares em casa!

Tiago R Cardoso disse...

Infelizmente teve de se avançar com uma lei para regulamentar, embora um pouco confusa, um acto que deveria ser de puro civismo.

Não considero que seja uma perseguição aso fumadores, acredito que tem tantos direitos como os não fumadores, no entanto penso que direito de fumar não significa fumar a vontade mesmo prejudicando os outros.

Parece que se confunde as pessoas com os partidos, em Portugal não interessa o nome mas sim a cor do cartão de militante.

Embora neste caso sinceramente acho que não seria de todo recomendável para o estado deixar ir o presidente da CGD, que sabe tudo sobre ela, ir para a concorrência, enfim uma embrulhada na qual o governo e o banco de Portugal deveriam ser isentos, tirando o caso que falei.

ana disse...

Pois é, metessem a analisar as questões da Alta Finanças num qualquer café da província e depois saem ideias tolas como estas. Discutem-se lá os méritos de quem quer que seja ligado ao PSD? O Vara sim, é um nabo! Aliás, qualquer tipo ligado ao PS.

Lá quanto ao da ASAE, o problema dele foi falar demais. Tivesse estado calado.

quintarantino disse...

António, aquela frase, de facto, saiu-me rebuscada ... mas é assim ... o cinzeiro serve para amparar coisas interessantes como "Regime Jurídico de Urbanização e Edificação - Anotado e Comentado", "Direito Administrativo - Volume I", e assim sucessivamente. Ah, e também lá tenho um Dicionário da Língua Portugusa.

Blondewithaphd disse...

Hum... Hum... Hum... The rotation of "yes men" in places of finance is something that I don't let disturb my blond neurons (I need them for other more interesting things!).
I'm a bit on the fundamentalist side with anti-smoking legislation. I understand this is persecution for those who smoke and blocking some individual liberties such as the right to choose. But, in my modest opinion, since the legislation is getting so repressive why not just simply ban tobacco from the market? (oh yeah... I forgot the government needs the taxes... Gee... always blond!)

Eduardo P.L. disse...

Interessante. Vou pensar sobre o assunto!

Abçs

Carol disse...

Lei do tabaco: Um absurdo persecutório e intimidatório! Fumei durante mais de 10 anos e, um dia, assim como assim, decidi deixar de o fazer. Fumei um cigarro, apaguei-o e disse: »Foi o último!».
Confesso que não foi... Em momentos de grande tensão e nervosismo tenho por hábito dar duas ou três passas e deitar o cigarro ao lixo. Isto se houver uma alma caridosa que me dê, porque comprar nunca mais!
Concordo que os não-fumadores têm direito a sê-lo na verdadeira acepção da palavra, mas acho que os espaços de restauração deviam poder escolher e, aí, só ia quem queria. Já há muitos anos que não frequento uma discoteca, precisamente pela péssima ventilação de que estas dispõem (e nem sinto a falta mas, se calhar, era a este tipo de coisas que o Estado e entidades responsáveis deviam estar atentas...).
Problemas na Banca: Meus amigos, já não há vergonha! As negociatas são feitas à descarada e o que conta são os cartões de militante... Palavras para quê?!

Quin: Cada vez aprecio mais a tua escrita. Parabéns, adorei este post!

Maria P. disse...

Porreiro, pá, este post!

hum...hum...

Dalaila disse...

sentido de humor fantástico...

este texto está genial, eu sou sincera, estou farta desta gente...

Manuel Rocha disse...

Quint:

Vai ver que esses esforços do seu outro amigo vão ser bem sucedidos.

Não conheço lei que não seja fornecida com espirito.

Assim haja quem se especialize em ciências ocultas e encontra sempre forma de lhe dar a volta.

De resto, se assim não fosse, para que nos serviriam os ilustres causidicos, senão para intérpretes das normas que, tendo-nos embora por destinatários, não estão ao alcance da nossa literacia ?

:):)

Sniqper ® disse...

Ano Novo, Vida Nova, diz o Zé Povinho...

O preço do barril de petróleo negociado em Nova Iorque atingiu ontem o máximo histórico dos 100 dólares mas as gasolineiras nacionais anteciparam-se e já aumentaram o custo do litro do gasóleo e da gasolina em 2,4 cêntimos e 2 cêntimos, respectivamente. Para Nuno Ribeiro da Silva, ex-secretário de Estado da Energia, “estas são péssimas notícias para Portugal”.

Em grande esta abertura de 2008, até parece combinado para facilitar o habitual bailado dos aumentos, esses que já fazem parte do calendário de cada Janeiro, vamos bem de facto...

Bem vou fumar uma cigarrilha até ao Casino!!!

Até logo, bom texto, gostei.

quintarantino disse...

... pois, Sniqper, quem diria, 100 USD ... e com a desculpa que é por causa da guerra da Nigéria e da conflitualidade na Argélia ... uns castiços ... já agora, cuidado com a ASAE, as excepções não são para todos ...

JOY disse...

Em relação ao tabaco como já tive oportunidade de dizercomo comentário aum post de outro blog,concordo com o objectivo ,não concordo com a atitude fundamentalista com que é aplicada a lei, há direitos dos dois lados o de ser , e o de não ser .O caso BCP/CGD é mais uma das vergonhas que este pais têm para nos mostrar ,como é possivel uma administração quase inteira de um banco do estado conhecedora de toda a estratégia comercial a ser aplicada em 2008 por esse mesmo banco passar para um banco privado que é concorrente directo do banco do estado e o governo não intervem.O Banco de Portugal não tem nada a dizer sobre esta mudança ? não há aqui no minimo um conflito de interesses ? Chamar vergonha a isto é pouco, viva o cartãozinho.

JOY

Compadre Alentejano disse...

E o mais caricato disto tudo é o Sr. Nunes da ASAE e o seu vice devem ter ido "à borliú". Os Casinos e as grandes casas de espectáculos têm sempre estas lembranças...
A demissão é o mínimo que poderá acontecer, só se é mais uma DREN...
Um abraço
Compadre Alentejano

Cadeirão disse...

O "Democraticamente Impondo" é a abertura à entrada em cena de gente como Ferro Rodrigues que de "mansinho " como neve vem tentar reposicionar o seu préstimo politico.

Critica Sócrates pelas imposições e falta de generosidade, porem esquece o dia em que "aporcalhou" a Assembleia da Républica por uma causa que ate hoje ainda ninguém explicou convenientemente.

Como mente brilhante, culta e idonia vai agora publicar em livro a sua verdade absoluta sobre a casa pia.

A hipocrisia do politicamente correcto, fortalece um segmento de sociedade onde tudo é permitido com o maior desdém pelo contribuinte, pelo munícipe e pelo cidadão.

Abraço

PS Obrigado pele elogio porem ainda tenho que aprender muito na visita diária a estas Notas Soltas

Daniel J Santos disse...

Sinceramente acredito que este tipo de leis não seria necessária se a educação dos cidadãos fosse outra, mas mentalidades antigas são difíceis de alterar.
Parece que também aqui cada um interpreta a lei à sua maneira, perguntem ao da ASAE o que ele acha.

O Guardião disse...

Últimamente pelo menos, não corro o risco de ser chamado doutor, já que a área em que me movo depois de reformado é muito característica e exige vestes informais, mas confesso que este país é muito dado a títulos e com eles vem um tratamento diferênciado. Sobre a competência dum desses gestores, pasme-se, fiquei surpreendido com a informação de que é engenheiro e com uma vasta experiência - esta foi a argumentação favorável que um senhor encontrou. Com algum cinismo à mistura, perguntei ao dito (empresário dum dos maiores grupos nacionais de distribuição) se isso também seria válido para o jardineiro da sua casa, encartado há mais de trinta anos e com vasta experiência em diversos campos ligados à Botânica e à Natureza, para vir a ocupar um lugar de direcção na CGD. Imaginem o semblante do também engenheiro. Falou da sua experiência, bem sucedida aliás para exemplificar a sua tese, mas acrescentou sabiamente, que quando estava doente preferia um médico de verdade e não um engenheiro com um grande currículo.
Fiquei esclarecido, ou talvez não...
Cumps

Peter disse...

Já há bastante tempo, o Mega Ferreira, a propósito do BCP, escreveu um artigo na VISÃO em que dizia textualmente "que a sua primeira reacção foi a de levantar a conta que tinha no BCP".
Aí eu fiquei de pé atrás.

No Sábado li o artigo do MSTavares no "Expresso": "Da Opus Dei à Maçonaria: a incrível história do BCP" e "entrei em parafuso".

Hoje enviaram-me um e-mail com o endereço do blog "portugalprofundo" e entrei em paranóia:

http://doportugalprofundo.blogspot.com/

NÓMADA disse...

Eu não poria tanto ênfase nas pessoas mas sim no sistema que elas representam.
E depois há algumas tão pequeninas, tão pequeninas que nem dá para falar sobre elas.
Bom Ano a todos.

O Advogado do Senhor Diabo disse...

Se achas que o advogado que referiste é uma besta quadrada, porque apagaste os seus comentários (bem menos injuriosos que os teus) e tornaste impossível esse julgamento aos outros? Faltou-te a coragem? Nada me move contra ti. Nada. Aliás, provas com a tua atitude a pessoa que és... e eu sei que não te orgulhas dela.
Dei-te uma oportunidade que recusaste, resta-te saber ultrapassar a tua decisão.
Quanto a este texto, lamento, mas...

quintarantino disse...

Vamos por partes.
Imodesto é aquele que pensa que qualquer mera referência lhe é dirigida. Terá, certamente, um ego do tamanho do mundo.

Quanto à acusação que faz, meu caro (sendo suposto ser esse o seu género) farto de aturar paranóias de que por aqui se faz isto e aquilo ando eu... mas, já agora, é suposto cada um ter a liberdade de proceder conforme lhe aprouver.

Depois, e uma vez que me conhece tão bem, mande-me o recibo que eu pago a consulta. Vossa Senhoria, além de causídico, é ligado às artes psicológicas. Grato pela consulta. E deve ser de truz...

Quanto ao texto, e aos anteriores, sendo que, por mero acaso, penso que criticou até um pensando que era meu, olhe fazemos assim... se escreve tão bem (uma vez que por aqui ainda de préstimo nada se lhe viu, pois emitir opiniões sobre o que se escreve... zero!), mande um texto ali para aquele endereço de correio electrónico que cá temos. Temos por cá uns hábitos castiços, sabe?
Até publicamos textos alheios.

E , já agora, assuma-se. Abra um espaço e sujeite-se à crítica. Assim, desculpe-me, faço o juízo que me apetecer.

ana disse...

Oh... adivinha-se um duelo ao entardecer. Quero ver agora se o Advogado supera o desafio e responde. Quero, quero. Aí sim, seria de Homem!
No resto, ó Quintas, deixa lá. Até se ver, vós escreveis bem.

Guilherme Santos disse...

Gostei, gostei que tenhas deixado de fumar, gostei da nova lei que vem por o pessoal no sitio certo, se não vão a bem tem de ir a mal.

NINHO DE CUCO disse...

Parece que vim em má hora. Está aqui um duelo de morte. Mas por quê? Sinceramente não entendo que se entre num blogue que no fundo é o espaço/casa de alguém que tem as portas abertas para nos receber e, em troca dessa hospitalidade, o visitante entre a insultar e a esmurrar!... Faz sentido? Na minha cabeça não!

quintarantino disse...

Ninho de Cuco, caríssima, grato. Não se apoquente, será a última vez que respondo.
O repto está lançado para que o Advogado mostre os seus dotes literários e críticos.

Manuel Rocha, ler as leis todos podemos e o amigo, suspeito eu, tem conhecimentos mais que suficientes para lhes perceber o alcance. O problema é que algumas são verdadeiras Pedras de Roseta. Nem o legislador lhes conhece todo o sentido e alcance.

sol poente disse...

Eu não percebo estes visitantes, que não são obrigados a visitar se não gostam do que lêem, e que entram para ofender e incomodam os que cá estão de visita e que procuram tomar contacto com outras opiniões de forma pacífica. É no mínimo estranho.

MIMO-TE disse...

Olá!

Interessante este blog cooperativo! :)

Bom, tenho que dizer que nunca fumei, verdade!:) Sabes porquê? Sou muito ansiosa, faço tudo a correr, se fumasse seria super viciada :))) mas lamento que se tenha que criar uma lei para algo tão obvio. Quem é que gosta de estar a comer e a fumar ao mesmo tempo? E isso somente porque o vizinho da mesa ao lado, já terminou a refeição e delicia-se a queimar o cigarro. Claro que não reparou que por perto estavam crianças, alguém com problemas de asma, ou simplesmente alguém a comer, que tal como ele não gosta de fazer essas duas coisas ao mesmo tempo. :(
Quanto ao Superior de ASAE, realmente só em Portugal, é que não só não cumprio a lei que irá fiscalizar como ainda diz uma tamanha aberração, enfim!! Triste não é?
Oh!Ainda falta os negócios, ou os dos bancos de favores!!! Eu prefiro nem dizer nada, porque de tanto engolir ao ponto de quase rebentar, vou ficando cada vez mais incredula com tudo isto.
Ups!! Alonguei, desculpa lá!!!

Miminhos meus

antonio disse...

Quint, pior que os causídicos, só mesmo os assessores ministeriais... oops, esta piada era para o Manuel, mas só agora me lembro o meu amigo já foi as duas coisas e ao mesmo tempo! ;)

o advogado do senhor diabo disse...

Peço desculpa. Eu excedi-me.

bluegift disse...

Peter, conheço o PortugalProfundo quase desde a sua criação. É um tipo filiado no PSD cuja exclusividade é destruir a imagem do PS a todo o custo. Acreditei nele até que a careca foi destapada por um visitante e ele confirmou, com cartão do partido e tudo. Esquece.

quintarantino disse...

Blue, se reparares bem há pessoas e projectos na blogosfera que só têm essa missão. E com um olhar profundamente cirúrgico. Só vêem de um olho.

Pata Negra disse...

Já só recorro aos bancos na parte a que sou obrigado! Já só fumo por razões políticas!
Quint, mal por mal antes quero almoçar com Opus Dei do que com um gaijo do PS!
Um abraço meio preocupado

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá Meu querido amigo Tino ( Tino é Mais Rápido de escrever, Gostas ? ).
Bom fim de semana.
Muitos beijinhos,
Fernandinha

C Valente disse...

Que no 2008 continue Acutilante com energia e saúde
Saudações amigas

Fragmentos Culturais disse...

Sempre chistoso e acutilante, 'Quint'!

Para mim, 'não fumadora'... foi um grande alívio!

Sensibilizada pelo olhar atento em 'fragmentos'!
Um abraço,