Triplo Confronto : Sócrates vs Santana vs nada

Hoje temos o grande acontecimento político, depois de alinhadas as tropas e escolhidos os comandantes, temos direito a assistir ao debate do Orçamento do Estado.
Direito é como quem diz, porque dado o estado da situação muitos irão agradavelmente prescindir desse direito.

Pelo que pude ler hoje, o debate está a causar enorme expectativa, muitos jornalistas e as galerias do público esgotadas.

Parece que o interesse será o confronto entre o Sr. Sócrates e o Sr. Santana Lopes, mas eu gostava de saber onde está o interesse depois de dois anos de debates semanais na televisão, confronto entre o Governo Santana Lopes e a oposição Sócrates e uma campanha eleitoral acho que não existe nada de novo que possam dizer ao País.

Para não ficar atrás deste debate e porque não pode participar directamente, o Sr. Filipe Menezes tratou de tentar condicionar os temas. Acredito que a esta hora, porque escrevo isto de madrugada, Sócrates nem consegue dormir só de pensar no que o líder do PSD disse na conferência de imprensa.

Numa previsão que não deverá andar muito longe da realidade, vamos ter direito ao folclore habitual e às mesmas frases, de um lado a “utopia” do está tudo bem , uma maravilha, só boas notícias, do outro um cenário negro, onde o País afinal é um monte de escombros.

Estaremos perante o confronto entre um Governo de Esquerda, que apresenta políticas mais à direita que a própria Direita, onde uma maioria parlamentar algumas vezes passa para o campo da arrogância, com tiques de autoritarismo e que vai olhar este debate de cima, contra uma Oposição desfeita, onde o principal partido se renovou com caras antigas, apresentando agora um discurso mais à esquerda que a Esquerda, onde tivemos o regresso do D. Sebastião do PP, achando que num ano as pessoas se esqueceram do passado, onde um Partido Comunista se mantém fiel aos seu ideais, isto é, se considerarmos que ser fiel aos ideais é ficar no mesmo sítio de à trinta anos, onde um Bloco de Esquerda tenta ir pela irreverencia, mas acabando por mostrar uma imagem de um certo “elitismo”.

Concordando-se ou não com esta visão, uma coisa temos de concordar, estamos perante um “deserto” político, onde os partidos se transformaram em movimentos vazios sem ideias ou orientações definidas, onde deixa de se poder catalogar a posição de cada partido, não pelo facto de se terem modernizado numa tentativa de se adaptarem à realidade actual, mas sim pela constante mudança de “posição” conforme o sítio onde estão.

30 comentarios:

C Valente disse...

Parece que está tudo á espera do circo, e coisas bombasticas, mas na verdade e segundo penso, é só fumo, nada vai haver de importante
Saudações amigas

ANTONIO DELGADO disse...

Pessoalmente não me motiva nenhum interesse esse espectaculo que considero de retóricas bacocas mais parecidas a "cantigas à desgarrada" que outra coisa. Porque como naquelas o interesse é derrubar o adversário pela palavra. O espectaculo do circo está anunciado por todo lado, mas agora os antigos intervenientes, têm os papeis invertidos.

Um abraço
António

PTT disse...

Obrigado pelos comentários mas tenho tido uma vida profissional extremamente complicada, que me impede de dar "assistência" ao blog.

Contudo os meus mais sinceros agradecimentos

PTT

bluegift disse...

Nem mais, Tiago! é mesmo isso tudo que descreves. Não há paciência para esta gente. Até parece o anúncio de um jogo de futebol tipo Manchester-Alguidares de Baixo... Haja pachorra para esta palhaçada.

NÓMADA disse...

Depois de um marketing triste iremos ter um show triste. Olha, está um dia de sol e não tenho paciência para tanta tristeza.

Joshua disse...

Tivemos um Marques Mendes apagado o suficiente para que o tom das políticas, mais que elas mesmas, fosse o que sabemos ter sido. As oposições não têm muito por onde inovar e surpreender porque as macro-metas estão lançadas e há a tendência para a sinergia de motivações.

Aquele teor da velha Oposição somente destrutiva e corrosiva não é mais suportável. Foi com esse modelo, aliás, que Sócrates chegou aonde chegou e é por isso que costumo dizer que ele Governa segundo o mesmo registo: corroendo e destruindo, se possível, as oposições no mesmíssimo processo de Governar.

Quanto a mim, a oposição só se converte em algo de mais eficiente se fiscalizar e marcar cerradamente os excessos de zelo em todos os domínios na acção de este governo e no que ele inspira a quem está por baixo, os excessos de propaganda governamental, as mentiras mais escabrosas, os aproveitamentos mais diversos, o controlo mediático, a chantagem sobre os agentes mediáticos, a falta de imaginação e de tacto sociais, a permanente penalização insensível dos mais pequenos e com mais dificuldades.

Enfim, uma lista de items onde não faltam rasuras à democracia e à verdade.

Quanto às expectativas do debate de hoje? Zero.

SILÊNCIO CULPADO disse...

Não tenho quaisquer expectativas sobre o debate. Talvez em termos de retórica esteja um pouco mais equilibrado. Marques Mendes fartava-se de apanhar porrada do Sócrates que é muito mais hábil e dotado na arte da retórica. Mas em termos práticos será a trampa do costume. E nós a pagar.

Carreira disse...

Os debates, estes pelo menos, já não conseguem despoletar interesse nas pessoas.
Quanto ao esvaziamento dos partidos, devo dizer que cada vez se torna + difíl revermo-nos em qualquer um deles. O «vazio é imenso»!

quintarantino disse...

Eu pensava que o interesse do dia de hoje estava no Orçamento de Etado, na sua substância... pelos vitos está mais no alegado embate a três... Menezes, Sócrates e Santana... dois para um vale? não sei... ou será cada um por si? não sei...
Os partidos hoje são meras escadas de ascenção, de conspiração e arregimentação... e mais não digo que ainda sou expulso!

Metamorfose disse...

Nem vou perder tempo, só me restaria uma grande tristeza por ser confrontada com a realidade negra de como andam os políticos por este país e tal como demonstras aqui, não vemos alternativas ao cinzentismo político que grassa por aqui.

Beijos.

Francis disse...

o pessoal quer é festa, e neste momento, estes são os melhores nessa matéria, dois meninos peneirosos que querem dar nas vistas. eu gostava de ver, mas não posso.

adrianeites disse...

pois é Tiago... muita parra pouca uva, é sempre a conclusão que se retira das peixeiradas do hemiciclo..

até porque se sabe de antemão que ps vota aquilo que o governo propõe...

darkman disse...

looking forward...

António de Almeida disse...

-O combate de wrestling, perdão enganei-me, o debate, está marcado para hoje ás 15h, com transmissão directa no canal parlamento, que acredito, irá bater o seu record de share, que nem deve ser muito grande. Curioso, que há pelo menos 15 dias, que o combate, lá estou eu, o debate, está anunciado, mas ainda não vi a comunicação social anunciar o que realmente interessa, ou seja, o orçamento. A política espectáculo em toda a linha, vai um palpite, em como hoje, após analisar o futebol, as televisões apenas terão comentadores convidados, para analisar se Sócrates esteve melhor que Santana, vice-versa, ou se este ajuda Menezes? E a nós portugueses? Quem nos ajuda? Calculo que nem governo, nem oposição, nem orçamento, como diria Guterres, até admira eu citar este, vamos receber uma mão cheia de nada, e outra de coisa nenhuma!

Keops disse...

Curioso que veja tanta gente a dar palpites sobre o orçamento!!! Quem o leu? Este é mais um dos nossos pecados - falamos de tudo, não sabendo de nada!
A única coisa que a maioria de todos nós sentimos, é no produto final. Percentagens, bla, bla (neste momento vejo o Sr Sócrates da TV), não entendo, não percebo, e tenho o direito de não perceber!
Um dia, li um livro do José Saramago, em que a população, uma maioria votava ...em branco!
Tenho esperança que um dia isso aconteça, para que a classe política sinta que est+a dependente do POVO. Enquanto houver "carneiros" "filiados" "sócios", iletrados, famintos, corruptos,dependentes,orfãos, os poderes continuarão a ser poderes. Ciclicamente, de quatro em quatro anos. Memória? Onde, quem?

quintarantino disse...

Caro amigo Keops, eu, por obrigação, dei uma vista de olhos na proposta de Orçamento de Estado... mas como sou jurista fico-me por apreciações legais... mas olhe que aquilo não é leitura que se recomende!

sniqper ® disse...

Caro Tiago,
Eu acho, ou direi tenho a certeza que ser politica é muito semelhante aos combates de wrestling, claro com o devido respeito a mabas classes, os politicos e lutadores, que não duvido dão o seu melhor, os primeiros em análises profundas para melhorar a estrutura social, os outros em horas de ginásio para aguentar o impacto do adversário.
Assisto a esse desporto faz muitos anos, e sobre o qual até escrevi um texto comparativo na violência extrema do futebol que transborda para fora do relvado, enquanto que no wrestling ela fica no ringue, entre os participantes do evento, mas isso agora não interessa nada, foi um simples devaneio, mas como conheço a mecãnica dos bastidores, onde se fabricam e selam acordos, porque afinal o negócio é de entretenimento, e sem o toma lá e o dá cá, o espectáculo termina, tendo ppor consequência bancadas vazias e o dinheirito lá se vai para outras formas de diversão.
Quanto mais olho e analiso estes senhores governantes, mais me parece que estou a ver um combate de wrestling, sob a forma de palavras, de gestos mas soluções nenhumas, acusações muitas e a culpa foi sempre do lutador anterior, nunca do actual, ora haja paciência.
Debates atrás de debates, e quem se anda a debater com problemas são os portugueses, com ou sem culpa, pergunto eu...
Eu não comprei bilhete para este espectáculo, tenho de levar com ele? Hummm...parece que sim, porque se tantos se calam, sou eu pela certa que estou errado, é o meu defeito, reclamar.

sniqper ® disse...

Tchs, Tchs,
Ando a ficar téclexico...

politica = politico
mabas = ambas
mecãnica = mecânica
ppor = por

Peço desculpa mas começo a ficar contaminado, com a doença do momento, escrevo um comentário e minutos depois tenho de o rever, é o que dá as más companhias...

Blondwithaphd disse...

As a dummie, this is what comes to my mind:
Phoenix being reborn from its ashes OR Lazarus rising from the dead! In any case, a big "palhaçated"!

quintarantino disse...

Wow... Blondie!
Being Lazarus whom? Santana? And the Phoenix the other one?

NuNo_R disse...

Para assistir a esta "xaxada" mais vale ir à tasca da esquina ver os "velhotes" a jogar ao dominó...

Se calhar aprendo mais...


abr...prof...

Zé Povinho disse...

PS e PSD são tão idênticos que agora ambos usam o mesmo discurso quando estão no poder, bem como na oposição.
A direita e a esquerda hoje resumem-se quase ao discurso da situação e da oposição.
Continuarei a votar em branco.
Abraço do Zé

Um Momento disse...

Ai...
O pior é que nós andamos sempre da esquerda para a direita e da direita para a esquerda...
Nada de andar para a frente...
ai ai...
Enfim...
Deixo um beijo
(*)

Carol disse...

Quanto ao Orçamento de Estado, não li. Depois peço um resumo oral ao meu maninho...
Quanto ao debate, meu amigo, achava que não ia haver e parece que não me enganei. Pelos vistos, o PSD não fez os TPC e, como tal andaram para ali a discutir o sexo dos anjos.
Olha, T., haja pachorra!

Márcio disse...

Mas que grande baile que houve... Está mais do que visto, a única pessoa capaz de fazer frente ao Sócrates está no partido errado.

antonio disse...

Só vejo uma solução: entregar o canal parlamento à TVI.

Só aí teremos o verdadeiro debate que interessa aos portugueses.

Blondwithaphd disse...

Dear Quinn,

For the power of ressurrection the Oscar goes to... you know who. The other is just another dead man walking. (man, am I morbid today!). You see I was just watching the news!!!

sniqper ® disse...

Meu Caro Tiago,
estou com toda a franqueza feliz pelo que li aqui, pelo texto, comentários e até a globalização do blogue, que já é comentado em inglês, parabéns para todos vocês, estão no caminho certo, já que os portugueses estão adormecidos, ao menos os ingleses já comentam.
Mas de facto para mim é terrível, fui ler o blogue, e deixei um comentário no meu pobre inglês, mas não queria deixar de apoiar tão nobre comentário, afinal a vossa luta é de todos nós, como tal vamos embora, e olha, deixei lá o seguinte comentário:

Gude naite,
Ai laike iuor blog, ate ai donte sepike inglisxe véri uelle...
Four dize ai donte andacertende natinke, ite ize a piti, ife iu uone dei raite ine portuguize...
Meibi ai undarsetende, bute ai laike iour raite...


Será que fiz bem? Espero que sim...

7 Pecados Mortais disse...

Conforme se previa(em tom irónico), o jogo acabou empatado. Vai haver uma segunda mão e pelo caminhar do jogo, talvez haja penaltíes. Eram muitos os árbitros a assistir, mas devido às novas tecnologias, enganavam-se muito e o que um dizia o outro a seguir corrigia-o, sem chegar a um consenso. Os jogadores esses tentaram habilidades, fintas, simulações em que o público não acreditava e no fim riam-se todos e abraçavam-se ao caminho dos balneários, trocando sms, para quando se juntarem para umas almoçaradas ou saidas à noite, pois destes jogadores há sempre um que sabe bem o que isso é. O público, esse continua a pagar o bilhete por obrigação, mas já está cansado por veram os seus representantes em campo auferirem vencimentos pagos por eles. Os assobios continuam e o público deixa de assistir ao espectáculo. Pergunto só: Quando é que termina este desporto? Abraços.

C Valente disse...

Como já previa foi só fumaça o importante para os portugueses não de muito importante foi adiantado, e mesmo as medidas anuciadas é muito muito pouco, e á custa de todos nós
Saudações amigas